Automobilismo

Verstappen reclama de falta de aderência em Portimão: ‘Não está bom para guiar’

Red Bull Verstappen Portimão
Divulgação / Twitter Red Bull Racing

Os primeiros testes para o GP de Portugal, nesta sexta-feira (30), foram bastante úteis para a Red Bull preparar a estratégia para a classificação de sábado. Se dessa vez não houve grandes problemas para Max Verstappen e Sergio Perez em Portimão, o desafio ficará por conta da relação entre pneus e asfalto.

Os dois pilotos reclamaram da falta de aderência, uma vez que a pista é nova, os compostos de pneus são diferentes e essa combinação deixa o traçado escorregadio. O holandês admitiu que essa condição é a mesma para todos, mas, ainda assim, tem sentido dificuldades.

— Sim, está tudo bem, mas está muito traiçoeiro lá na pista com o asfalto, mais uma vez. Está super escorregadio. Sei que está assim para todos, mas não é muito bom de guiar assim – descreveu Verstappen, que já enfrentou problemas parecidos em Portimão, na temporada passada.

Atual vice-líder do campeonato, o holandês indicou que o trato com os pneus, que tem uma composição diferente da usada em 2020, será a chave para o Grande Prêmio de Portugal. “Os pneus mudaram e, claro, perdemos aderência no carro comparado ao ano passado. Está muito traiçoeiro, o que é uma pena. Agora tudo gira em torno da preparação dos pneus, da temperatura dos pneus e não deveria ser assim, mas, como disse antes, é a mesma condição para todos”, concluiu.

Perez seguiu a mesma linha do companheiro de equipe, embora um pouco mais otimista. O mexicano terminou o TL2 em 10º, mas foi atrapalhado por Nikita Mazepin, da Haas, durante sua última volta rápida.

Red Bull Verstappen Portimão
Pista pouco emborrachada e sensores em três curvas podem dificultar tempos de volta no sábado (Divulgação / Twitter Red Bull Racing)

— Acho que tivemos um ritmo muito bom, então definitivamente vamos brigar pela pole amanhã. É bem difícil trabalhar com os pneus nessas condições. Então acho que o foco principal é entender o que está acontecendo com eles.

O piloto também fez uma avaliação sobre as diferenças que encontrou quando foi à pista com diferentes jogos de pneus. “Acho que o ritmo com os médios está bom, mas quando saímos com os macios não conseguimos encontrar nenhum bom tempo de volta, então temos que analisar o que deu errado nesse set e resolver isso a tempo da qualificação”, destacou.

O treino que decide o grid de largada começa as 11h.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top