Futebol Internacional

Villareal vence, mas não aproveita chances e deixa Arsenal vivo nas semifinais da Europa League

Divulgação / UEFA

O VIllareal venceu o Arsenal por 2 a 1 jogo de ida válido pelas semifinais da Europa League disputado no Estadio De La Ceramica.

A primeira etapa foi completamente controlada pelo Villareal, que administrou o jogo sem sofrer sustos e marcou gols com Manu Trigueros e Raúl Albiol aproveitando-se das poucas oportunidades criadas, diante de um Arsenal apagado e totalmente ineficiente com erros coletivos e individuais.

Tudo indicava que a situação dos Gunners ficaria ainda pior após Dani Ceballos ser expulso logo no início do segundo tempo, mas o goleiro Leno trabalhou quando foi exigido e salvou o Arsenal de tomar gols antes do pênalti cobrado por Nicolas Pépé. Por fim, a expulsão de Capoue equilibrou novamente o jogo e fez com que o Arsenal saísse mais para buscar o empate.

O jogo de volta será disputado na próxima quinta-feira, dia 6 de maio, a partir das 16h no Emirates Stadium, mas as duas equipes terão compromissos pelas ligas nacionais no próximo domingo (2). O Villareal receberá o Getafe pelo Campeonato Espanhol enquanto o Arsenal terá pela frente o Newcastle fora de casa.

1º TEMPO

O Villareal é uma equipe que gosta de controlar a posse de bola e iniciou o jogo da melhor forma possível pois não permitiu que o Arsenal ficasse confortável ao passar do meio-campo. Enquanto isso, o Arsenal encontrou problemas em tentar ser construtivo em boa parte do primeiro tempo justamente pela dificuldade de furar as linhas defensivas do adversário.

A partida não poderia ter começado melhor para o submarino amarelo. Na primeira finalização, o Vilalreal abriu o placar em grande jogada de Chukwueze pelo corredor direito, passando por Xhaka e alcançando a grande área. O Arsenal dificultou a finalização, mas o atacante conseguiu acionar Trigueros que encontrou espaço diante dos marcadores e acertou o ângulo, aos cinco minutos de jogo.

O ritmo seguiu lento nos minutos seguintes. O Arsenal equilibrou a posse de bola mas não conseguiu ser efetivo. Pepe até construiu bem aos 15 no corredor esquerdo, mas o cruzamento rasteiro acabou sendo cortado pela defesa.

Aos 22 minutos, em um dos poucos momentos de velocidade, o Arsenal tentou o contra-ataque após escanteio na arrancada de Ceballos que achou Pepe nas costas da defesa adversária e acionou Saka, cortando para dentro para finalizar, mas a bola acabou saindo longe novamente.

Quando o Villareal chegou pela segunda vez ao ataque, a jogada acabou originando o segundo gol. Em cobrança de escanteio, Gerard Moreno cruzou na medida para Albiol subir sozinho e completamente desmarcado para deixar Leno sem nenhuma chance de defesa e ampliar a vantagem no confronto aos 29 minutos.

O momento era dramático para o Arsenal que parecia ver o confronto ser encaminhado no primeiro tempo do jogo de ida. Porém, tudo poderia mudar aos 35 minutos em jogada individual de Pépé na esquerda e sendo derrubado por Foyth dentro da área. O pênalti foi marcado, mas o VAR anulou porque o jogador do Arsenal dominou intencionalmente com o braço para ganhar a disputa.

Antes do intervalo, o Villareal quase transformou a vitória em goleada ainda do primeiro tempo. Aos 42 minutos, Foyth deu uma arrancada espetacular do campo de defesa pelo lado direito até achar Gerard Moreno na entrada da grande área, mas o atacante perdeu a passada e perdeu o controle da bola.

2º TEMPO

Precisando melhorar consideravelmente o desempenho na segunda etapa, o Arsenal demonstrou mais volume de jogo nos primeiros minutos e quase buscou o primeiro gol aos três minutos pois Torres errou o cruzamento que deixaria Pepe em condições totais de concluir. O corte providencial foi justamente de Albiol, autor de um dos gols do submarino amarelo.

Entretanto, a situação do Arsenal ficaria ainda mais complicada a partir dos 12 minutos do segundo tempo no segundo cartão amarelo de Dani Ceballos, que pisou no joelho de Parejo e acabou sendo amarelado pela segunda vez. O primeiro cartão amarelo ocorreu no último lance antes do intervalo, quando Ceballos derrubou Foyth para evitar que o adversário tivesse liberdade para chegar no último terço do campo.

Com a situação favorável e a superioridade dentro de campo, o Villareal tinha tudo para aumentar ainda mais a vantagem e encaminhar a vaga na final já no primeiro jogo. Aos 16 minutos, Chukwueze teve espaço para chutar da esquerda e testou o goleiro Leno em boa defesa do goleiro. Para tentar diminuir o prejuízo, Arteta chamou Gabriel Martinelli entrou no lugar de Odegaard para tentar explorar a velocidade do brasileiro em contra-ataques.

Em outro lance de perigo aos 20 minutos, o Arsenal não demonstrou reação e a bola passou tranquilamente pelo meio-campo. Coquelin trouxe pelo meio e achou Gerard Moreno recebeu com espaço na grande área para chutar firme e quase marcar, mas acabou vendo Leno fazer uma espetacular defesa para salvar o Arsenal do terceiro gol.

Mesmo diante de todas as adversidades possíveis, o Arsenal ainda conseguiu achar uma grande chance de melhorar a situação com pênalti sendo marcado pelo assistente de campo. Saka entrou na área pela direita diante de quatro marcadores e acabou sendo desequilibrado por Trigueros. Pepe bateu no centro do gol e deslocou o goleiro Rulli para o lado esquerdo aos 28 minutos do segundo tempo.

A situação seguiu mais favorável para o Arsenal a partir dos 31 minutos com a expulsão de Capoue, deixando o Villareal também com dez jogadores para os minutos finais do jogo após colidir com Saka perto do meio-campo e tomar o segundo cartão amarelo. Cabe ressaltar que Capoue saiu lesionado do lance e acabou sendo expulso deitado em uma maca.

Aubameyang entrou no lugar de Saka para tentar buscar o empate nos minutos finais, mas o Arsenal voltou a esbarrar em deficiências próprias e não conseguiu construir nos minutos finais. O Villareal ameaçou mais nos acréscimos e chegou com perigo através de Geard Moreno no cruzamento vindo pela direita, mas Leno defendeu.

No último lance do jogo, Auba teve sua oportunidade de ouro ao girar com pé direito na entrada da área e bater firme, parando em grande defesa de Rulli.

Números

  • O 1-0 do Villareal foi o gol mais rápido que o Arsenal tomou em competições europeias desde setembro de 2016, quando Edinson Cavani marcou a favor do Paris-Saint Germain na UEFA Champions League
  • Villareal e Arsenal estão se enfrentando pela quinta fez em uma competição europeia. Os jogos anteriores foram nas semifinais (2005/06) e quartas de final (2008/09) da Champions. Ambas com vitória do Arsenal
  • Arsenal disputou pela 10ª vez uma partida semifinal de competições europeias. Das quatro vezes mais recentes, três foram pela Europa League.
  • Viallreal foi eliminado de todas as quatro semifinais europeias que disputou até aqui. A última presença em semifinais foi na Europa League de 2015/16 quando caiu para o Liverpool por 3 a 1 no agregado.

Estatísticas

VILARS
Posse de bola47%53%
Finalizações99
Chutes no gol62
Escanteios33
Impedimentos13
Faltas1114
Cartões Amarelos (Vermelhos)3 (1)4 (1)
Passes417464
Passes certos85%85%
Cruzamentos2/86/11
Dribles6/168/17

FICHA TÉCNICA UEFA Europa League 2020/21 – Semifinal: Jogo de Ida
Villareal 2-1 Arsenal

Data: 29/04/2021, 16:00
Estádio: Estadio de la Ceramica
Árbitro: Artur Soares Dias (Portugal)

Gols: 1T 5′ Trigueros (Villareal); 1T 29′ Albiol (Villareal); 2T 28′ Pepe (Arsenal)

Cartões Vermelhos: 2T 12′ Dani Ceballos (Arsenal); 2T 35′ Capoue (Villareal)

Substituições – Villareal: Coquelin (Paco Alcácer); Mario Gaspar (Foyth); Alberto Moreno (Pedraza); Moi Gómez (Trigueros)

Substituições – Arsenal:: Gabriel Martinelli (Odegaard); Aubameyang (Saka); Elneny (Smith Rowe); Willian (Pepe)

Villareal (4-4-2): Gerónimo Rulli; Juan Foyth, Raúl Albiol, Pau Torres, Alfonso Pedraza; Chaukwueze, Capoue, Dani Parejo, Manu Trigueros; Gerard Moreno, Paco Alcacer. Técnico: Unai Emery

Arsenal (4-2-3-1): Bernd Leno; Calum Chambers, Holding, Pablo Marí, Xhaka; Thomas Partey, Dani Ceballos; Bukayo Saka, Odegaard, Nicolas Pépé; Smith Rowe. Técnico: Mikel Arteta

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top