Fluminense

Vitória maiúscula do Fluminense tem selo do técnico do Fernando Diniz

FOTO: MARCELO GONÇALVES/FFC

O duelo entre Fluminense e Atlético-MG já é sem dúvidas um dos melhores jogos de futebol da temporada. Partida com confusão, gols e muita intensidade. E o Tricolor levou a melhor ao bater o Galo por 5 a 3, no Maracanã, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas a vitória sobretudo teve o selo do técnico Fernando Diniz. Com o tempo para treinar, teve seus conceitos executados com mais clareza pelos jogadores – sendo a melhor atuação do time sob o comando do treinador.

O Fluminense construiu três gols – ainda no primeiro tempo – com qualidade, trocas de passes, boas definições. Teve lindo chute de Arias, a barriga de Cano trazendo velhas lembranças e a cabeçada de Samuel Xavier depois da linha de passe envolvente. O quarto saiu em contra-ataque e Cano mostrou a importância de um centroavante e arriscou uma pancada. Logo depois, Luiz Henrique, que já tinha feito duas assistências e sobrava em campo, fez o dele em mais uma transição rápida do Tricolor.

Dois gols do Galo saíram por falhas do Fluminense. No primeiro tempo, Hulk puniu a saída de bola errada de Fábio e Jair levou um sopro de esperança rumo ao intervalo. Já na segunda etapa, o Atlético-MG empatou, graças a Eduardo Sasha, e à falha na saída de bola Arias.

+ Atuações: Cano e Luiz Henrique brilham em grande partida do Fluminense

A partida foi 5 a 3, mas poderia ser bem mais se não fossem as falhas de Fábio, Jhon Arias e alguns vacilos nas saídas de bolas proporcionando perigo ao gol. Em coletiva, Fernando Diniz ressaltou que não nada de ideal no time e vê que pode melhorar para a sequência.

– Não vejo nada ideal, não vejo futebol nem a vida dessa forma idealista. Sempre é possível melhorar. Temos que corrigir os erros, ser um time mais ativo, mais intenso com a bola no pé. Hoje o que ficou claro que podemos melhor é que não podemos tomar três gols assim. No fundo, o Atlético nem produziu para fazer três gols – completou.

O tempo para treinar era o que faltava para Fernando Diniz encaixar de vez seu estilo de jogo. A primeira chance de mostrar resultado era contra o Juventude, mas o estado lamentável do gramado não deixou. Mas a “resposta” veio em um duelo cheio de emoção e variações.

A vitória do Fluminense ainda entrou para história. O Galo não sofria cinco gols desde o 6 a 1 para o Cruzeiro, em 2011. Agora, o Tricolor volta a campo no sábado, Às 19h, também no Maracanã, e encara o Atlético-GO, pela 11ª rodada do Brasileirão.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top