Esportes olímpicos

Vôlei: Brasil perde para o Comitê Olímpico Russo e vai disputar o bronze

(WANDER ROBERTO/COB)

O Comitê olímpico Russo venceu a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei por 3 sets a 1. A partida, válida pelas semifinais das Olimpíadas de Tóquio 2020, teve parciais de 25/18, 21/25, 24/26 e 23/25. Com o resultado, o Brasil espera o confronto entre França e Argentina para saber quem será o oponente na disputa pela medalha de bronze.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Maxim Mikhaylov, da Rússia, foi o maior pontuador do jogo, com 22 acertos. Pelo lado do Brasil, Leal colocou 18 bolas no chão.

ESCALAÇÕES

Brasil: Bruninho, Wallace, Leal, Maurício Souza, Lucão, Lucarelli e Thales. Técnico: Renan Dal Zotto.

Comitê Olímpico Russo: Artem Volvich, Dmitry Volkov, Ivan Iakovlev, Maxim Mikhaylov, Egor Kliuka, Igor Kobzar e Golubev. Técnico: Tuomas Sammelvuo.

PRIMEIRO SET

Primeiro período com muito equilíbrio entre as equipes, que praticaram um voleibol de alto nível. Com 11/9 para o Brasil, Bruninho atravessou a rede e foi buscar a bola do outro lado; de manchete, entregou para Wallace, que mandou na rede e desperdiçou. Bruno acertou um belo saque curto, que engambelou a recepção russa, fazendo o 16/12 e forçando pedido de tempo da Rússia. O bloqueio brasileiro funcionava quase que perfeitamente, e assim o Brasil chegou a 20/14: já era 4 a 0 para a Seleção em bloqueios. Além do bloqueio, a recepção brasileira também funcionou muito bem, além do saque. Enfim, o Brasil fez uma apresentação de gala e venceu o primeiro set em 25/18.

SEGUNDO SET

O Comitê Olímpico Russo disparou e começou a encaixar bem os saques, o que complicou a defesa brasileira: 4/1 para os europeus. Wallace manteve a postura de único jogador que destoou um pouco do alto nível do Brasil no primeiro set e complicou o time. Embalada com Mikhaylov, a Rússia chegou a abrir 7/3 e 10/5. À essa altura, o Brasil mostrava impaciência e ansiedade; a Rússia tinha movimentação e defesa competentes. Após um belo rally, Iakovlev chegou 100% no bloqueio e frustrou Leal, fazendo o 14/7 da Rússia. Forçando o saque, o Brasil reencontrou o caminho do bom jogo na partida. Alan, Leal e Lucão mandaram bem no fundamento, e a Seleção foi a 13 pontos: 3 atrás da Rússia.

+ Dias e horários dos jogos e competições das Olimpíadas de Tóquio

O Brasil conseguiu se manter um pouco mais competitivo, mas a Rússia conseguia ainda uma margem confortável e, com ataques fortes de Iakovlev, abriu 22/17. Em jogada espetacular, com forte saque de Leal, a recepção russa deu de quina, mas foi buscar atrás da placa de publicidade. Com o fundo de quadra livre, ali ficou o 25/22 para a Rússia. Jogo empatado em 1 a 1.

TERCEIRO SET

Muito mais acirrado, o período teve o início marcado por viradas, empates e reviravoltas das equipes. Com o décimo erro de saque russo na partida, o Brasil fez 7/6 na parcial. Bruninho e Lucão comandavam o Brasil, e Wallace finalmente parecia entrar de vez no jogo: o Brasil abria 13/9. A Seleção se manteve no mesmo ritmo, com Bruno distribuindo muito bem, saque forçado, Wallace ligado no jogo e Lucarelli acertando a diagonal na entrada de rede para fazer 20/12 para a Seleção Verde e Amarela.

A Rússia voltou a encaixar o bom serviço e o ataque forte, com Iakovlev, fazendo a distância diminuir para 22/19 e depois conseguindo a virada em 24/23. Após um pequeno rally, a vitória do Comitê Olímpico Russo por 26/24 e a virada em sets: 2 a 1.

QUARTO SET

Com bom início, o Brasil começou abrindo 5/3, mas a virada russa veio em 6/5. Daí para frente, a Rússia administrou a diferença no placar, mas Leal puxava o Brasil para cima e ameaçava a quadra adversária com seus ataques potentes: o que não adiantou muito. A Rússia, acertando bem na defesa, chegou a abrir 18/15, mas foi surpreendida com o empate do Brasil e pediu tempo. A virada até veio, em 20/19, com erro de Podlesnykh, mas a reviravolta aconteceu em 23/22, para a Rússia, que finalizou em 25/23. O Comitê Olímpico Russo fechou a partida com 3 sets a 1 sobre o Brasil.

PRÓXIMOS JOGOS

Agora, o Brasil espera o resultado de França x Argentina para saber contra quem irá disputar o bronze, no próximo sábado (7), às 1h30 da manhã (Brasília). O Comitê Olímpico Russo também espera o fechamento deste mesmo jogo para conhecer o vencedor dele e automaticamente contra quem irá disputar a medalha de ouro, no sábado (7), às 9h15.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top