Olimpíadas

Vôlei: Brasil vence anfitriãs e EUA passam sufoco contra a Turquia; confira o resumo

Brasil vôlei
Wander Roberto/COB

A briga por avançar para as quartas de finais dos Jogos Olímpicos de Tóquio seguem pegando fogo n vôlei feminino. Enquanto quatro seleções ainda estão invictas, a China ainda não venceu na competição e a Coreia do Sul segue em busca da vaga na próxima fase. Com os jogos realizados entre a noite de quarta e manhã desta quinta para o Brasil, a Arena Ariake recebeu seis jogos, entre eles, o triunfo brasileiro contra as anfitriãs e o triunfo no sufoco estadunidense diante da Turquia.

Coreia do Sul 3×2 República Dominicana

Um jogo de momentos totalmente opostos. Tanto Coreia do Sul quanto a República Dominicana souberam explorar os momentos de baixa das rivais para conseguir vencer os sets. No entanto, a asiáticas levaram a melhor com grandes atuações de Koung Kim, Jeongah Park e Heejin Kim, responsáveis por 52 pontos combinados. A vitória das sul-coreanas tiveram parciais de 25/20, 17/25, 25/18, 15/25 e 15/12.

Servia 3×0 Quênia

A Sérvia não tomou conhecimento do Quênia e venceu sem sustos por três sets a zero. As atletas contaram com um ataque extremamente potente que contou com uma alta eficiência durante as três parciais. O duelo foi tão tranquilo que as europeias encerraram o jogo em apenas 1h14. A vitória ainda serviu para manter a equipe na liderança do Grupo A sem nenhum set perdido até agora. Do outro lado, a seleção africana vai fazendo uma participação de pouca evidência e amarga a última colocação. As parciais foram de 25/21, 25/11 e 25/20.

China 2×3 Comitê Olímpico Russo

As duas seleções protagonizaram um dos grandes duelos até aqui. Com rallys espetaculares, China e Comitê Olímpico Russo deram um show dentro de quadra, mas que terminou com vitória russa. Depois de sair vencendo, a seleção europeia viu as chinesas virarem o placar, mas aceitaram a reviravolta no tie-break. Com exceção do primeiro set mais tranquilo, os outros quatro momentos foram equilibrados e decididos por detalhes.

Mesmo com excelentes atuações de Li e Zhu, a China não conseguiu segurar o ímpeto adversário. No principal momento da partida, as russas contaram com Goncharova, Fedorovtseva e Voronkova, que combinaram para incríveis 71 pontos dos 110 anotados pela equipe. A vitória volta a colocar o Comitê Olímpico Russo no terceiro lugar do Grupo B com dois triunfos e uma derrota. A China segue sem nenhuma vitória na quinta colocação, a frente apenas da Argentina. Parciais: 17/25, 25/23, 25/20, 25/27 e 12/15.

Japão 0x3 Brasil

As donas da casa tradicionalmente complicam para as brasileiras, mas hoje o resultado foi diferente. Com mais uma bela atuação defensiva, o Brasil teve tranquilidade para vencer e convencer novamente. No entanto, o resultado positivo trouxe uma preocupação: durante o terceiro set, a levantadora Macris se machucou e não voltou mais para a partida.

A vitória deixa as brasileiras na cola da Servia na briga pela liderança do Grupo A. O time de José Roberto Guimarães só perde em sets perdidos: 2 a 0. O Japão, depois de vencer Quênia na estreia, soma duas derrotas seguidas sem nenhum set vencido e é o quarto na chave. Parciais: 25/16, 25/18 e 26/24.

Estados Unidos 3×2 Turquia

As estadunidenses também não tiveram vida fácil, mas conseguiram vencer a sua partida. Contra um adversário mais fraco tecnicamente, os Estados Unidos encontraram um time disposto e muito ligado ofensivamente para complicar o duelo. Após sair na frente, as americanas viram as rivais empatarem o duelo e brigar até o fim para tentar vencer, mas pararem no fim do set. Parciais: 25/19, 25/20, 17/25, 20/25 e 15/12.

Itália 3×0 Argentina

A Itália segue muito bem nos Jogos Olímpicos de Tóquio e encaminhou a vaga para as quartas de final. Com mais uma atuação convincente, as italianas venceram a Argentina por três sets a zero em mais um jogo sem sustos. O triunfo ainda deixa o time europeu na liderança do Grupo B, na frente dos Estados Unidos com um set perdido a menos. Parciais: 25/21, 25/16 e 25/15.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top