Atlético-MG

Vuaden relata em súmula ameaças de Cuca e treinador admite irritação com o árbitro: ‘Perdi a cabeça e falei o que não devia’

Divulgação: Atlético-MG

O técnico Cuca admitiu ter perdido a cabeça com o árbitro Leandro Vuaden, após o apito final da derrota para o Ceará, por 2 a 1, no Castelão. O comandante alvinegro foi flagrado pelas câmeras do Canal Premiere, que transmitiu a partida, chamando o juiz de ‘vagabundo’.

Durante a coletiva de imprensa, Cuca relatou o motivo da irritação e destacou a atuação ruim, para ele, do árbitro. Cuca justificou que, ao falar da ‘falta de critério’ do dono do apito, foi expulso e a partir daí se irritou’.

– Hoje [quinta] foi muito desfavorável. O Vuaden foi muito mal. No primeiro tempo tive que acalmar os jogadores, pois reclamavam que ele não dava falta e estava ameaçando, e só depois consegui orientá-lo sobre o jogo. No final, quando fui falar da falta de critério, ele me expulsou. A partir daí perdi a cabeça, xinguei e falei coisa que não devia. Pelo menos, coloquei pra fora.

Na súmula da partida, porém, o árbitro relatou que, antes de ser expulso, Cuca o chamou de “gaveteiro” (quem aceita suborno). Depois do cartão, o treinador prosseguiu: “sem vergonha, se eu cruzar com você na rua te dou umas tapas na cara” e, em seguida, chamou Vuaden de “vagabundo”. Os xingamentos teriam seguido no túnel, com Cuca citando até a mulher de Vuaden, que concorreu para Vereadora, no Rio Grande do Sul.

+ Desempenho do Atlético se mostra tão baixo quanto as palavras de Cuca para Vuaden – Esporte News Mundo

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top