Atlético-MG

Zaracho estabelece metas para 2022 e fala de adaptação ao Brasil com problemas com Sampaoli: ‘Me incomodou’

Foto: Pedro Souza / Atlético

Um dos grandes destaques do Atlético-MG em 2021, o meia argentino Matías Zaracho falou sobre o ano espetacular que viveu, sobre a chegada e o problema de adaptação ao Brasil e ao esquema de Sampaoli, além de colocar meta “ousada” para 2022.

+ Ex-Atlético, Coelho relembra lance com Kerlon “Foquinha” em clássico contra o Cruzeiro: ‘Não me arrependo’

+ Atlético-MG acerta acordo judicial com empresário e encerra processo milionário contra o clube na justiça

Em entrevista ao Diário Olé, da Argentina, o meia falou sobre sua chegada ao Brasil, de como era tudo novo, o país, o estilo de jogo e o idioma, mas que aos poucos foi se adaptando bem, principalmente por conta do apoio do torcedor atleticano. No entanto, Zaracho afirmou que não se sentia bem com a forma que tinha que jogar no esquema do também argentino Sampaoli:

Não me senti à vontade com Sampaoli por causa de seu estilo de jogo. No Racing eu me movia para onde a bola estava. Eu estava procurando por ela. Eu ia, voltava e ocupava espaços. O Sampaoli queria que eu fosse mais posicional. Não recebi muito a bola. Isso me incomodou, fui mal nos jogos, isso me derrubou e baixou meu nível. Não era o que eu esperava. Quando veio outro técnico (Cuca) eu comecei a pegar o jeito – afirmou o jovem

Foto: Bruno Cantini / Agência Galo / Atlético

Zaracho chegou ao Atlético em outubro de 2020, justamente por um pedido de Sampaoli. Na última temporada trabalhou com Cuca, onde teve mais liberdade e evoluiu e agora trabalhará com outro argentino, Antonio “Turco” Mohamed. Ele vive grande expectativa com o novo treinador:

– Ele é um treinador que me faz ter entusiasmo. Porque sei que se identifica com o jogo ofensivo e gosta que os meias cheguem ao gol. Ele é um bom treinador, vamos torcer para que ele se saia bem.

METAS PARA 2022
Vice artilheiro do Atlético em 2021 com 13 gols, Zaracho projeta um 2022 ainda mais goleador: “Agora quero chegar no mínimo a 20 (gols). Meu objetivo é sempre ser melhor”, afirmou o meia que, aos 23 anos, sonha em ser convocado para seleção argentina e atuar ao lado de Lionel Messi.

– O meu sonho, como o de qualquer garoto, é estar na seleção nacional para representar o país – afirmou Zaracho, que também sonha em disputar a Copa do Mundo – Quero estar no Mundial, e farei o possível. Se não for nessa (Copa), será na outra.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top