Mais Esportes

Zverev faz segunda final no Masters de Madrid e Berrettini saca demais contra Ruud

Masters de Madrid
Divulgação/Twitter do Masters de Madrid

A final do Masters de Madrid está com os nomes decididos. Alexander Zverev bateu Dominic Thiem em sets diretos, parciais de 6/3 e 6/4, pela primeira semifinal do certame. Enquanto que Matteo Berrettini sacou uma barbaridade e conseguiu jogar bastante com sua direita, fechando o confronto diante de Casper Ruud com um duplo 6/4.

Zverev x Thiem

Thiem não entrou em quadra no dia de hoje. Seus golpes estavam sem tanta profundidade e errava muito acima da média. Em contrapartida, o jovem alemão sacou muito bem durante quase toda a partida e deu oportunidades limitadas para o austríaco entrar mais nas devoluções.

Alexander ganhou de Dominic pela terceira vez na carreira, em 11 confrontos disputados. Eles tinham se enfrentado na final do Mutua Madrid Open de 2018, na qual o germânico bateu Thiem. Agora, busca o bicampeonato em Madrid. Aos 24 anos, Zverev busca o 15º título no circuito da ATP e decidirá a 24ª decisão de um torneio. Uma lesão no cotovelo prejudicaram o tenista na gira de saibro, por conta disso, acumula 15 triunfos e sete derrotas em 2021.

Berrettini x Ruud

Matteo, ao contrário do que aconteceu na rodada anterior do Masters de Madrid, jogou à vontade e disparou direitas vencedoras a rodo. Além disso, sacou de maneira perfeita e variou slices com backhand potentes. Ruud estava desconfortável ao longo de toda partida. Tentou solucionar os problemas, mas não encontrou o modo de fazer isso. Em boa parte da peleja, o norueguês lutou muito para manter seus games de saque, em contrapartida, o italiano confirmava com facilidade.

Berrettini é o terceiro tenista nascido na Itália a chegar numa final de Masters 1000. Fabio Fognini foi campeão de Monte Carlo em 2019. Já Jannik Sinner ficou com o vice-campeonato no Masters de Miami. No Australian Open sofreu uma lesão na região abdominal e voltou recentemente a jogar. Isso o prejudicou no rendimento dentro de quadra, mas há duas semanas vem jogando bem novamente.

— O saque é minha principal arma, mas hoje acho que devolvi muito bem e coloquei pressão sobre ele. Eu estava apenas jogando mais agressivo. Ele é meio como eu, ele gosta de acelerar o forehand e jogar com mais spin. Mas acho que hoje eu estava jogando melhor do que ele — disse o italiano após a peleja válida pelo Mutua Madrid Open.

LEIA MAIS

Sabalenka encerra sequência de Barty e levanta taça do Masters de Madrid

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top