Botafogo

Com vacilo da defesa no fim, Botafogo cede empate para o Londrina

(Ricardo Chicarelli / Londrina EC)

Em mais uma boa atuação, o Botafogo deu a impressão que venceria o Londrina nesta quinta-feira, mas o Glorioso vacilou no fim e ficou no 2 a 2 com a equipe paranaense, no Estádio do Café, pela quarta rodada da Série B. O Glorioso conseguiu ficar na frente do placar duas vezes, entregou os dois pontos no fim da partida.

Em um jogo com muitas faltas, os autores dos gols foram Rafael Navarro e Luís Oyama, pelo Botafogo, Tárik e Júnior Pirambu, pelo Londrina. O Botafogo segue na 3º colocação e o Londrina avança uma posição e consegue sair do Z4.

O JOGO

A partida começou com ambas as equipes cometendo faltas e tornando o jogo muito parado. O Botafogo achou o gol numa bola parada na entrada da área. Chay cobrou a falta e Navarro acertou uma cabeçada para abrir o placar. Após o gol, o Botafogo recuou o time e não deu muito perigo para o Londrina.

Ainda com muitas faltas, a segunda etapa da partida foi mais movimentada. A equipe do Londrina achou o gol de empate num escanteio e Tárik marcou de cabeça. O Botafogo conseguiu ficar na frente do placar mais uma vez com o gol de Luís Oyama que acertou um chute no canto do goleiro. Aos 42 minutos do segundo tempo, Júnior Pirambu pegou o rebote do goleiro Douglas Borges e deixou tudo igual no placar.

MUITAS FALTAS

As duas equipes começaram fazendo muitas faltas na partida. Ao todo, foram 43 faltas na partida, 25 cometidas pelo Londrina e 18 pelo Botafogo. O primeiro cartão amarelo do jogo foi com menos de 1 minuto, para Marcelo Freitas. Foram 6 cartões amarelos, 4 para a equipe do Londrina e 2 para o Botafogo.

PRÓXIMOS DESAFIOS

Ambas as equipes voltam a campo neste domingo (20) pela quinta rodada da Série B. O Londrina vai enfrentar o CSA, ás 20:30h, no Estádio Rei Pelé. Já o Botafogo enfrenta o Náutico, às 16h, no Estádio dos Aflitos.

Unable to load Tweets

Para saber tudo sobre o Campeonato Brasileiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top