Paralimpíadas

Brasil conquista o bronze no tênis de mesa paralímpico por equipes

Brasil conquista o bronze no tênis de mesa paralímpico por equipes
Fábio Chey/CPB

Na manhã desta quarta-feira, o trio brasileiro do tênis de mesa, formado por Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos, conquistou o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O time verde e amarelo, venceu na noite de terça-feira a equipe da Turquia e, acabou sendo desbancado pela Polônia por 2 sets a 0 no Ginásio Metropolitano de Tóquio.

No duelo diante das Polonesas, Partyka e Pek, pela  semifinal da classe 9-10, o Brasil perdeu o primeiro set por 11 a 7, mas garantiu a vitória na segunda parcial em 14 a 12. No entanto, as adversárias foram superiores na partida e venceram dois sets seguintes pelo placar de 11 a 9 e 11 a 7 e garantiram o primeiro ponto.

Já no confronto individual, do duelo por equipes, Jennyfer Parinos representou o time verde e amarelo e perdeu para Natalia Partyka, pelas parciais de 11 a 0; 11 a 4 e 11 a 2. Como nos Jogos Paralímpicos não há disputa por terceiro lugar, o Brasil ficou com a medalha de bronze.

– A gente está muito feliz. Sabíamos que ia ser muito difícil. O que sai de positivo é que a gente acreditou muito no trabalho em todo esse tempo. Conseguimos impor nosso jogo, conseguimos mudar o ritmo. Estou muito orgulhosa das meninas pelo que a gente fez aqui. Paris está aí. Estou muito grata por ser medalhista novamente, só coroou o trabalho que fiz, por tudo o que passei em todo esse tempo- , disse Danielle Rauen.

+Conheça as classificações funcionais das modalidades paralímpicas
++Paralimpíadas de Tóquio: confira o calendário, horários e modalidades

Com o resultado, a equipe brasileira de tênis de mesa da classe 9-10  repetiu o trunfo dos Jogos Rio 2016, quando também ficou com a medalha de bronze.  Além disso, com a medalha o tênis de mesa do Brasil garantiu o terceiro pódio em Paralímpidas.

O time verde amarelo, possui duas medalhas nos torneios individuais da Paralimpíada, com Bruna Alexandre (classe 10) e Cátia Oliveira (classe 1-2), sendo um dos esportes que mais trouxe conquistas para o Brasil.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top