Esportes olímpicos

Com show de Gabi, Seleção feminina de vôlei vence a China pela VNL

julia bergmann ataque selecao feminina de volei
Foto: Divulgação/Volleyball World

A Seleção feminina de vôlei encarou a China nessa terça-feira (28) pela primeira rodada da terceira semana da Liga das Nações (VNL), disputada em Sofia, na Bulgária. E deu Brasil. As comandadas de José Roberto Guimarães venceram por 3 sets a 2, em parciais de 25-20, 25-23, 18-25, 21-25 e 15-12 e se mantiveram na terceira colocação da competição.

SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO INSTAGRAMTWITTERFACEBOOK E YOUTUBE

RESUMO

Com volume de jogo, o Brasil controlou o bom time da China. Gabi foi a principal pontuadora da partida, com 27 acertos, e comandou a vitória brasileira. Zé Roberto usou o jogo contra as chinesas, ainda sem Ting Zhu, para tentar uma formação diferente. Julia Kudiess e Natinha foram titulares e não decepcionaram, auxiliando na marcação de bloqueio e defesa, respectivamente.

+ VNL Masculina: Brasil encerra a semana dois na zona de classificação; confira os resultados deste domingo (26)

No primeiro set, o side out brasileiro funcionou e anulando o ataque rival no bloqueio e defesa, a Seleção fez 25-21 na parcial e abriu o placar: 1 x 0. No segundo set, o Brasil seguiu no mesmo embalo e abriu boa margem no placar. Contudo, o saque e a recepção brasileira caíram na reta final da parcial e as adversárias aproveitaram para encostar no placar. Após pedido de tempo de Zé Roberto, o Brasil acertou a marcação de bloqueio e o saque e com Gabi desafogando no ataque, fez 25-23 para abrir 2 x 0 no marcador.

Já no terceiro set, a Seleção Brasileira bobeou e deixou a China gostar do jogo logo no começo da parcial. Quebrando a recepção brasileira e com muito volume de jogo, as chinesas chegaram a abrir 10 x 6 de vantagem. Sem um bom saque, as brasileiras não conseguiram deixar o jogo igual, e assim, as adversárias descontaram o placar com 25-18: 1 x 2.

E no quarto set, o Brasil caiu de rendimento mais uma vez e viu a China empatar o marcador. Aproveitando o side out, a China colocou a recepção brasileira em dificuldade e marcou as principais atacantes no bloqueio. Zé Roberto promoveu mudanças na equipe, como Julia Bergmann e Roberta, nos lugares de Pri Daroit e Macris, respectivamente. Apesar de melhoram o ritmo de jogo brasileiro, acabou não surtindo efeito nos números e as rivais levaram o set: 25-21.

No tie-break, Zé Roberto voltou com Macris e manteve Julia Bergmann em quadra. O Brasil melhorou no sistema saque-bloqueio e na virada de bola, e não deu chances à China dessa vez. Com muito volume, as brasileiras 15-12 e fecharam o jogo em 3 x 2.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top