São Paulo

Carpini ameniza derrota do São Paulo: “Não muda nossas convicções”

(Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Treinador são-paulino diz que a derrota diante da Macaca é “página virada”

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

O São Paulo visitou a Ponte Preta na noite deste sábado (10), no Moisés Lucarelli, em jogo válido pela sétima rodada do Paulistão, e foi derrotado pelo placar de 2 a 0. Os gols foram marcados por Gabriel Patrón e Renato. O Tricolor perdeu sua invencibilidade no ano e a Macaca conseguiu sua primeira vitória atuando em casa.

                 

Após a partida, o técnico são-paulino Thiago Carpini falou sobre a primeira derrota do clube do Morumbis em 2024.

DESEMPENHO NO JOGO

“Na minha avaliação um jogo muito controlado do São Paulo no primeiro tempo. Não foi uma brilhante partida, mas também não aconteceu muita coisa. Um jogo onde as iniciativas foram mais do São Paulo e nós criamos 1 ou 2 oportunidades no primeiro tempo e mais 3 ou 4 no segundo que nós poderíamos ter feito o primeiro gol. A gente sabe da dificuldade de enfrentar a Ponte Preta aqui. Quem saísse na frente talvez levasse vantagem, como foi com o adversário, que esperou pra jogar no nosso erro, o que é natural. O gramado estava um pouco mais alto, mais pesado. Os atletas também reclamaram da iluminação no segundo tempo. São coisas que não conseguimos controlar, mas não foi por isso nós perdemos. A Ponte foi mais efetiva. Acho que o lateral foi muito efetivo e feliz na finalização. Dificilmente vai acertar outra daquela, não que não tenha capacidade, mas é que realmente é difícil de se pegar.”

Para saber tudo sobre o São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

FALTA DE CONCENTRAÇÃO

“A derrota era inevitável em algum momento. Isso não muda em nada nossas convicções. Vejo uma equipe abaixo do que sempre foi, mas não desconcentrada. Não trabalhamos em cima de resultado, vamos extrair as coisas boas e fazer funcionar o que não fizemos.”

PESO DA DERROTA

“Essa derrota não joga o São Paulo para baixo, estamos brigando pela liderança, chegamos na sexta rodada. A derrota não põe para baixo e os títulos não nos credencia a ser melhores. Vamos seguir na convicção não só de discurso, mas de trabalho. Falo com tranquilidade que o grupo é bom, forte. Já ficou para trás e temos uma semana no Morumbis. Temos um torcedor a mais com o Morumbis lotado, o São Paulo se torna mais forte. Aqui é página virada.”

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo