Mais Esportes

CBV ressalta que ‘não há campeão’ da Superliga Masculina de vôlei

Após a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) encerrar a temporada da Superliga Masculina 2019/2020 na última segunda-feira, houve muitos questionamentos à mesa, especialmente, de quem seria campeão. Com isso, nesta terça-feira, a entidade esclareceu, por meio de nota oficial, que não há equipe considerada campeã da competição.

– Fizemos uma reunião ontem onde todos os clubes participaram de forma virtual e ouviram claramente que não há um campeão na temporada 2019/2020 da Superliga. Por isso, embora tenha se denominado campeão moral, recebemos com surpresa a informação de que a equipe de Taubaté tenha se considerado campeã deste ano. Esclarecemos então, mais uma vez, que não há vencedor nesta temporada – afirmou o diretor executivo da CBV, Radamés Lattari.

A competição foi encerrada devido a pandemia da COVID-19, e a decisão foi tomada em reunião por videoconferência realizada na última segunda-feira, com votação dos 12 clubes participantes da edição, além da Comissão de Atletas. A disputa ficou acirrada, sendo sete equipes pelo cancelamento e quatro por terminar o campeonato em quadra.

Votaram pelo fim da competição os seguintes clubes: Vôlei Renata (SP), Taubaté (SP), Ribeirão Preto (SP), Itapetininga (SP), Ponta Grossa (PR), Maringá (PR) e Sesc (RJ), além da Comissão de Atletas, representada pelo presidente Raphael Oliveira.

Já os que votaram pela continuidade da Superliga masculina foram: Cruzeiro (MG), Minas (MG), América Vôlei (MG), Blumenau (SC) e Sesi (SP).

Dessa forma, a Superliga masculina de vôlei segue o mesmo passo das mulheres. Os clubes decidiram, também através de uma votação online, pelo encerramento da competição, no último dia 20 de março.

Foto: Divulgação/CBV

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo