Lutas

T.J. Dillashaw anuncia aposentadoria do MMA após lesão no ombro

Divulgação/Twitter Oficial UFC

Um dos mais polêmicos e dominantes campeões da história recente do UFC decidiu por encerrar a carreira. T.J. Dillashaw, ex-campeão dos galos, informou ao Ultimate que não pretende seguir mais lutando, segundo informação do site MMAFighting.

                 

O agente de Dillashaw, Tiki Ghosn, foi o encarregado de comunicar à organização do encerramento da carreira de seu cliente, que sofreu uma lesão no ombro em sua última luta, a derrota para Aljamain Sterling no UFC 280, em outubro, em Abu Dhabi. O problema forçaria o agora ex-lutador a ter que passar por cirurgia e ficar até um ano fora do octógono e sob o risco de ter que fazer ainda mais cirurgias para reparar o problema, e isso teria influído na decisão de encerrar a carreira.

O lutador americano começou sua carreira profissional no MMA em 2010 e entrou no UFC através de sua participação na 14ª temporada do ‘The Ultimate Fighter’, sendo derrotado na final deste por John Dodson. Dali em diante, iniciou uma ascensão que culminou ao vencer Renan Barão em 2014 para conquistar o título dos galos.

LEIA TAMBÉM

+ ONE estreia nos EUA com trilogia entre ‘Mighty Mouse’ e Adriano Moraes

Dillashaw venceria Joe Soto e novamente Barão antes de perder o título para Dominick Cruz, em 2017. O lutador encaixaria quatro vitórias seguidas, as duas últimas contra o ex-colega de time Cody Garbrandt, do qual tomaria o título em 2017 e defenderia em 2018. Mas a partir deste momento, problemas começariam a surgir.

O primeiro foi a derrota para Henry Cejudo, ao tentar conquistar o cinturão do peso-mosca numa época em que a categoria esteve ameaçada de ser fechada pelo Ultimate. Depois, acabou pego no antidoping com eritropoietina (EPO) e ficou suspenso por dois anos do MMA. Quando voltou, em 2021, venceu Cory Sandhagen antes de decidir o cinturão contra Sterling e ser derrotado.

Além do doping, Dillashaw também se envolveu em rivalidades ferrenhas e polêmicas com Dominick Cruz e Cody Garbrandt, este que foi seu colega na Team Alpha Male, time do qual saiu depois de rusgas com ex-companheiros de equipe.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo