Lutas

E antes do UFC? Anderson Silva já mostrava talento incrível antes de se tornar um dos maiores lutadores de MMA

Foto: Reprodução/YouTube

Neste sábado (31), Anderson Silva vai fazer sua última luta no UFC, onde deixou um grande legado, não só para a organização, mas para todo o mundo do MMA. Na organização, o Spider foi considerado o melhor lutador do mundo e para muitos ele é o maior da história do esporte. Mas isso só foi conquistado no Ultimate, mas como era a carreira do brasileiro antes da chegada ao maior evento de artes mistas do mundo?

É inegável que o UFC tem a maior visibilidade no mundo entre as organizações de MMA, mas antes mesmo da chegada ao Ultimate, Anderson Silva já dava mostras de que tinha um potencial enorme. Apesar de não ter o patamar que tem atualmente, o Spider sempre se apresentou de uma maneira que empolgava os fãs.

O Esporte News Mundo mostra como era a carreira de Anderson Silva antes do UFC.

Começo no MMA

Anderson Silva começou sua carreira em um evento chamado Brazilian Freestyle Circuit 1, que ocorreu em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. E o Spider já mostrou seu potencial logo de cara, vencendo duas lutas na mesma noite, derrotando Raimundo Pinheiro, por finalização, e Fabrício “Morango” Camões, por nocaute técnico.

Primeira derrota

Na sua terceira luta no MMA, Anderson Silva acabou sofrendo seu primeiro revés, no evento Mecca: World Vale Tudo 1. O Spider encarou Luiz Azeredo e perdeu por pontos. Nessa luta, Anderson já mostrou seu lado provocador, pois na encarada, ele deu um beijo no adversário.

Sequência de vitórias e chegada ao Pride

Após sofrer sua primeira derrota, Anderson Silva mostrou que não ficou abalado, pois emplacou uma sequência de nove vitórias seguidas, a segunda maior de sua carreira. Ele derrotou Claudionor Fontinelle, Tetsuji Kato, Israel Albuquerque, Hayato Sakurai, Roan Carneiro, Alex Stiebling, Alexander Otsuka e Carlos Newton. Após seis vitórias em eventos nacionais, no Mecca e no Shoto, o Spider ganhou a oportunidade de mostra seu talento no Pride, em 2002, que na época era o maior evento de lutas do mundo.

A luta que mostrou o poderio de Anderson Silva para o mundo foi contra Carlos Newton. O canadense já havia conquistado o cinturão dos meio-médios do UFC, era considerado o favorito, mas com uma linda joelhada voadora, seguido de uma sequência de socos, o Spider derrotou o oponente, chocando todos que estavam na arena.

Nova derrota e destaque em outros eventos

Após três vitórias seguidas no Pride, Anderson Silva sofreu seu primeiro revés no evento japonês, o segundo na carreira, ao ser finalizado por Daiju Takase, em um triângulo. A derrota acabou sendo um retrocesso para o Spider, já que o adversário tinha um cartel com mais derrotas do que vitórias.

Anderson Silva resolveu se testar em outros eventos e conquistou três vitórias seguidas, contra Waldir dos Anjos, no Conquista Fight 1, na Bahia, diante do experiente Jeremy Horn, no Gladiator FC, em Seul, Coreia do Sul, e ao enfrentar Lee Murray, no Cage Rage, em Londres na Inglaterra, evento que também tinha grande destaque no mundo do MMA e que levou diversos lutadores ao UFC. Inclusive, o Spider conquistou o cinturão dos médios com esse triunfo.

Derrota na despedida do Pride

No último dia de 2004, Anderson Silva se despediu do Pride, mas não da maneira que esperava. Tendo um grande domínio na luta, o brasileiro acabou sendo surpreendido por Ryo Chonan, que deu um linda chave de calcanhar voadora no Spider, que não teve outra alternativa que não dar os três tapinhas.

Retorno triunfal ao Cage Rage

Depois de sua terceira derrota na carreira, Anderson Silva retornou ao evento inglês, Cage Rage e para enfrentar Jorge Rivera, que tinha muita experiência no MMA. Porém, isso não intimidou o brasileiro, que com uma grande atuação, nocauteou o americano. Na sua luta seguinte na organização, o Spider não deu chances a Curtis Stout e nocauteou o adversário ainda no primeiro round, mantendo seu título nas duas ocasiões.

Última derrota antes de chegar ao UFC

No começo de 2006, Anderson Silva sofreu sua última derrota antes de sua chegada ao UFC, mas ela foi muito polêmica. No evento Rumble on the Rock 8, o Spider enfrentou Yushin Okami, quem ele iria derrotar anos mais tarde no UFC, no retorno da organização ao Brasil. O japonês derrubou o brasileiro, mas Anderson acertou uma pedalada no adversário, que caiu praticamente desacordado. Os juízes interpretaram que o golpe foi ilegal, pois Okami estava com três apoios, e desclassificaram o brasileiro.

Despedida do Cage Rage com nocaute fantástico

A última luta antes de Anderson Silva chegar ao UFC protagonizou um dos nocautes mais espetaculares da história do MMA. De volta ao Cage Rage, o brasileiro começou pressionando Tony Fryklund. Quando o adversário conseguiu respirar um pouco, Anderson Silva acertou uma inesquecível cotovelada invertida no oponente, que caiu nocauteado na mesma hora.

O Spider fechou a sua passagem pelo Cage Rage com quatro vitórias em quatro lutas e se transferiu para o UFC. Inclusive, como chegou atropelando seus adversários no Ultimate, a organização resolveu apostar em outros lutadores que estavam no evento inglês, mas nenhum deles teve o mesmo sucesso que Anderson Silva.

Anderson Silva se despedirá dos octógonos do UFC neste sábado, em luta contra Uriah Hall.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top