Futebol

Formiga encerra brilhante carreira na Seleção Brasileira sem principais títulos

Richard Callis/SPP/CBF

O jogo da Seleção Brasileira desta quinta-feira (25), válido pelo Torneio Internacional de Futebol Feminino, terá um gostinho de despedida. Um misto de tristeza e gratidão marca a partida de hoje que será a última da meia-campista Formiga.

Miraildes Maciel Mota, conhecida popularmente por Formiga, fará a sua última partida em defesa da amarelinha na Arena Amazônia, na noite desta quinta-feira, às 22hrs. Nascida na Bahia, a atleta sempre teve o apoio da mãe para jogar futebol, tanto é que joga pela Seleção Brasileira há cerca de 26 anos.

Desses 26 anos, foram muitas histórias e conquistas, porém, Formiga se aposenta da camisa verde e amarela sem o principal título que uma seleção pode ter: a Copa do Mundo. Em contra partida, ela fez sua estreia exatamente em uma Copa do Mundo FIFA, no ano de 1995, na Suécia. Na época, Formiga tinha exatos 17 anos.

Depois que chegou à Seleção, a atleta não saiu mais. Formiga participou de todas as edições de Copa do Mundo após o ano de 1995, e brilhou cada vez mais com o uniforme do Brasil, tanto é que chegou muito perto de levantar a taça em 2007, quando a Seleção Brasileira ficou com o vice-campeonato.

Com tantas participações pela seleção, Formiga pôde, então, se tornar, entre homens e mulheres, a atleta que mais participou da Copa do Mundo FIFA, em todo o mundo.

Se não bastasse as inúmeras copas, Formiga coleciona o mesmo número de participações em Olimpíadas. Sendo convocada para a Tóquio 2020, ela igualou o velejador Robert Scheidt e conquistou o topo do ranking de brasileiros com mais participações em Jogos Olímpicos.

Ela ainda conseguiu conquistar duas medalhas de prata pela Seleção Brasileira, sendo elas em Atenas 2004 e Pequim 2008.

Como se já não bastasse todos esses títulos e conquistas, Formiga ultrapassou outro grande ídolo da nação, Cafu, e se tornou a atleta com mais jogos pela Seleção Brasileira. Formiga deixará a sua camisa 8 com 29 gols marcados em incríveis 233 jogos disputados.

Uma curiosidade é que Formiga já se tentou se aposentar do futebol, mas logo desistiu. Em 2016, no mesmo torneio, ela ensaiou sua despedida. A Seleção Canarinho venceu a Itália por 5 a 3 e a atleta teve muitas homenagens na sua aposentadoria. Em 2018, ela voltou atrás para defender a camisa brasileira na Copa América.

Formiga não deixa somente os gramados e a Seleção Brasileira. Formiga deixa muito mais que isso, ela deixa também um legado de força, amor, dedicação e coragem. Além de tudo isso, muita esperança e inspiração, para que outras milhares de meninas pratiquem o futebol e se tornem, em um futuro próximo, uma nova Formiga.

Mesmo que não seja possível existir outra no mundo à sua altura e dedicação, coragem para apoiar as próximas gerações do futebol nunca vai lhe faltar. Formiga sai de campo para entrar para a história do melhor futebol do planeta.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top