Futebol Internacional

Lula critica ataques racistas contra Vinícius Junior e cobra Fifa e La Liga

Foto: Aitor Alcalde/Getty Images

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se solidarizou com o jogador Vinicius Junior, vítima de ataques racistas durante um jogo pelo Campeonato Espanhol, neste domingo.

                 

– Quero começar a entrevista com um gestor de solidariedade a um jogador brasileiro, jovem, negro, que joga no Real Madrid. Que no jogo no estádio do Valencia foi fortemente atacado, sendo chamado de macaco. Não é possível que quase no meio do século XXI tenhamos preconceito racial ganhando força em estádio de futebol na Europa. Não é justo que um menino pobre, que venceu na vida, que está se transformando em um dos melhores jogadores do mundo, certamente é o melhor do Real Madrid, é ofendido em cada estádio que ele comparece. É importante que a Fifa, a Liga Espanhola, tomem providências, não podemos permitir o fascismo, o racismo, dentro de um estádio de futebol – disse.

Durante todo o jogo alguns gritos de “mono” (macaco, em espanhol) já eram proferidos pela torcida do Valencia. Na metade do segundo tempo, Vinicius Jr. foi atrapalhado por uma segunda bola em campo atirada pela torcida. O brasileiro reclamou com a arbitragem e viu a torcida rival ampliar o coro racista contra o jogador. O sistema de som do estádio pediu que os torcedores parassem e o duelo chegou a ser paralisado por cerca de oito minutos.

Após a partida, Vinicius Jr. usou suas redes sociais para se pronunciar após, novamente, ser alvo de insultos racistas durante uma partida da La Liga. Na postagem, o brasileiro reiterou o seu descontentamento com a posição da La Liga e da Federação, que nada fizeram com os casos anteriores.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo