Mayra Sheetara é suspensa após cair em teste antidoping

Mayra Sheetara comemora vitória no UFC Vegas 77 (Foto: Divulgação/Twitter Oficial UFC)

Lutadora brasileira foi pega com substância usada em remédio para TDAH

Divulgação/Twitter Oficial UFC

Mayra Sheetara terá que ficar um tempo afastada do MMA. A lutadora brasileira foi punida pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC) com suspensão de quatro meses e meio por ter sido pega em exame antidoping antes de sua luta contra Holly Holm, no dia 15 de julho, no UFC Vegas 17.

                 

A lutadora participou de audiência nesta terça-feira (17) na qual Sheetara acabou punida com suspensão e mais uma multa de 15% da bolsa que recebeu pela luta contra Holm, a qual venceu por finalização no segundo round e que acabou se tornando luta ‘no contest’ )(sem resultado), com a vitória sendo anulada.

Além da suspensão e da multa, a brasileira terá que arcar com os custos dos honorários do caso, estes estimados em US$ 314,08 (R$ 1.582,65), além de submeter a baterias especiais de testes em períodos pré-determinados antes de sua próxima luta, segundo aponta o site MMAFighting.

Em seu exame antidoping, Mayra Sheetara teve em seu organismo detectados traços de ácido ritalínico, uma metabólito originário do metilfenidato (conhecido comercialmente como Ritalina), substância usada em remédios para tratar de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Na época em que foi pega no exame, a brasileira alegou que vem fazendo uso de um medicamento que contém a substância para tratar de TDAH, mas que havia parado de tomar o remédio na semana da luta contra Holm, mas traços do ácido ritalínico foram detectados no organismo no teste citado.

Para saber tudo sobre o UFC, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

Sheetara voltará a ser elegível para lutar em novembro. Em seu Instagram, a brasileira deixou uma postagem na qual esclareceu sobre os detalhes da audiência e sua punição.

– Agradeço que a Comissão de Nevada me entendeu quando ao que passo em relação à minha saúde mental e que o uso de tal substância não me faria ter qualquer vantagem competitiva – disse a lutadora na mensagem,

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo