Mais Esportes

Sobreviventes em acidente que matou Kobe Bryant processam empresa de helicóptero

O acidente de helicóptero no qual morreu o ex-jogador de basquete Kobe Bryant completa três meses no próximo dia 26, e membros de duas famílias sobreviventes abriram processo contra a empresa dona da aeronave. Além de Kobe, outras oito pessoas morreram, incluindo sua filha, Gianna.

O processo foi aberto no Tribunal de Justiça de Condado, em Los Angeles. A informação é do “Los Angeles Times”. Nas queixas, as famílias Altobelli e Mauser alegam que o acidente foi resultado de negligência por parte da empresa, a Island Express Helicopters, causando muitos danos pela “conduta ilegal” dos réus.

A família Altobelli perdeu John e Keri, pai e mãe de Alyssa, também falecida. Os dois filhos sobreviventes que abriram o processo. Já a família Mauser perdeu Christina, esposa de Mattew, que processou a empresa junto com os três filhos.

A queixa se baseia na alegação de que a Island Express permitiu o voo de helicóptero tendo pleno conhecimento de que as condições climáticas estavam inseguras, e afirmando que a empresa não havia instalado um sistema de segurança que poderia avisar o piloto que estava próximo de uma encosta.

Ao jornal, a empresa não quis se manifestar. Não há data marcada para as primeiras audiências do processo.

Foto: Reprodução/Twitter

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo