Futebol Internacional

A dois anos da Copa do Mundo, veja cinco seleções que podem ir bem nas eliminatórias e surpreender em 2022

Fifa confirma início das Eliminatórias da Copa da América do Sul (FOTO: Reprodução/Site oficial da Fifa)

21 de novembro de 2022. Daqui a exatos dois anos acontecerá a abertura da 22ª edição da Copa do Mundo, que será realizada no Catar. De hoje até o último jogo das eliminatórias muita coisa pode acontecer. O surgimento de novas estrelas, a aposentadoria de jogadores consagrados.

Por isso, montamos uma lista com cinco seleções que podem chamar a atenção nos próximos meses e surpreender durante mundial.

Estados Unidos

Créditos: Twitter/U.S. Soccer

“Quando levarem a sério o futebol, vão ganhar fácil a Copa do Mundo”. A frase mais dita a cada quatro anos sobre os norte-americanos parece estar se tornando mais real do que nunca. Os Estados Unidos chegam para as eliminatórias com um time muito jovem, mas bem mais balanceado do que o que foi visto nas últimas edições. Comandados pelo craque do Chelsea, Christian Pulisic, os americanos têm a obrigação – e devem conseguir – de superar o desempenho vergonhoso da geração anterior, que sequer conseguiu participar da fase final do torneio.

Jogadores para ficar de olho: Sergiño Dest (LD, Barcelona), Tyler Adams (VOL, RB Leipzig) e Giovanni Reyna (MEI, Borussia Dortmund).

Treinador: Gregg Berhalter

Noruega

Créditos: Twitter/Fotballandslaget

Sem participar de uma Copa desde 1998, a Noruega conseguiu montar a melhor seleção possível neste século para as eliminatórias. Bateu na trave na busca pelo acesso na última edição da Nations League, mas teve o artilheiro da competição, sua grande estrela, Erling Håland. E é no centroavante do Borussia Dortmund que a seleção escandinava deposita suas expectativas de conseguir um bom desempenho nas eliminatórias e jogar o mundial depois de 22 anos.

Jogadores para ficar de olho: Martin Ødegaard (MEI, Real Madrid), Sander Berge (VOL, Sheffield United) e Kristoffer Ajer (ZAG, Celtic)

Treinador: Lars Lagerbäck

Senegal

Créditos: Twitter/Football Senegal

Primeiro time classificado para a Copa Africana de Nações, Senegal tem um time bastante equilibrado, com jogadores que são destaques em seus clubes em diferentes posições do Campo. A seleção de Sadio Mané tenta a terceira participação em Copas – a segunda seguida- e já vem de uma campanha na qual deixou de passar para o mata-mata por ter apenas um cartão amarelo a mais do que o Japão. Mais experiente, a seleção busca manter o ritmo atual, se classificar para a Copa, avançar de fase e repetir, pelo menos, o desempenho da sua primeira participação em 2002, em que alcançou as quartas de final.

Jogadores para ficar de olho: Édouard Mendy (GOL, Chelsea), Kalidou Koulibaly (ZAG, Napoli) e Ismaïla Sarr (ATA, Watford).

Treinador: Aliou Cissé

Argélia

Créditos: Twitter/ Les Verts d’Algérie

Depois de ser um dos adversários mais duros para a campeã Alemanha em 2014, a Argélia não passou nem perto de se classificar para a Copa de 2018, mas uma nova geração de ótimos jogadores surgiu e uma prova disso foi a classificação antecipada para a Copa Africana de Nações. Com Riyad Mahrez como referência técnica, a seleção trocou o comando técnico há dois anos na tentativa de melhorar o desempenho e os resultados e, ao que tido indica, a contratação do novo treinador já vem surtindo efeito no começo da busca pela classificação para 2022.

Jogadores para ficar de olho: Ismaël Bennacer (VOL, Milan), Saïd Benrahma (ME, West Ham) e Ramy Bensebani (LE, Borussia Mönchengladbach).

Treinador: Djamel Belmadi

Catar

Créditos: Twitter/Qatar Football Association

E por último estão exatamente os anfitriões do torneio. O Catar busca diversos meios para fortalecer o elenco, incluindo naturalizar jogadores e emprestar atletas para times da Europa para que ganhem experiência. Mas não é só no papel que ficam as expectativas de que o Catar faça um bom torneio. A seleção do artilheiro Akram Afif foi campeã da última edição da Copa da Ásia, passando por adversários mais tradicionais, como Coréia do Sul e Japão, além de fazer um papel bem melhor que o esperado quando participou como convidado da Copa América do ano passado.

Jogadores para ficar de olho: Almoez Ali (ATA, Al-Duhail), Hassan Al-Haydos (PE, Al-Sadd) e Pedro Miguel (ZAG, Al-Sadd)

Treinador: Félix Sánchez Bar

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top