Lutas

Adriano Moraes derrota ex-campeão do UFC e segue campeão dos moscas do ONE

ONE Adriano Moraes x Demetrious Johnson
Divulgação/Site Oficial do ONE Championship

Na última quarta-feira (7), aconteceu mais um evento do ONE Championship, um dos principais eventos de MMA da Ásia. A grande atração do card foi a vitória do brasileiro Adriano Moraes em cima de Demetrious Johnson ao defender o cinturão dos moscas da organização.

Foi o primeiro nocaute na carreira sofrida pelo Mighty Mouse, ex-campeão da categoria no UFC e recordista de defesas de cinturão desta organização. Foi a 19ª vitória de ‘Mikinho’, lutador que representa a American Top Team é um dos principais destaques do ONE.

Na luta, o brasileiro não deu espaço para Johnson mostrar seu serviço, evitando as tentativas do estadunidense de colocar a luta contra a grade e medindo bem a distância. No primeiro round, mesmo ficando por baixo do ex-UFC, Adriano foi para a chave de calcanhar sem sucesso.

No segundo round, ‘Mighty Mouse’ seguiu tentando ir para cima, mas o campeão do ONE continuou parando suas investidas. Após uma sequência de golpes, o estadunidense ficou contra a grade e acabou levando uma joelhada no solo (que, pelas regras do evento, é um golpe legal) e isto concretizou o nocaute.

— Este é um sonho que se tornou realidade e estou trabalhando duro por ele. Não tenho palavras para descrever o momento. Cresci vendo o Demetrious lutar, ele é uma lenda. Eu sabia como seria o jogo dele e fizemos a estratégia perfeita para vencer – disse Adriano Moraes após a vitória.

Golpe ilegal dá derrota a Eddie Alvarez

Outro ex-campeão do UFC a subir ao cage do ONE Championship foi Eddie Alvarez. O peso-leve encarou Iuri Lapicus, da Moldávia. Mas em seu retorno o MMA após dois anos longe, o estadunidense acabou perdendo a luta por desqualificação devido a um golpe ilegal.

A luta durou apenas 58 segundos e o árbitro decidiu desqualificar o lutador estadunidense por ter dado golpes ilegais na nuca de Lapicus. O lance aconteceu com os dois lutadores no chão e junto à grade, enquanto Alvarez buscava criar oportunidades de impor seu wrestling e golpear o rival.

A interrupção da luta e sua desqualificação (por meio de um ‘cartão vermelho’) deixaram o ex-UFC desolado. Após a luta, o peso-leve se mostrou inconformado com como a luta foi encerrada.

— Vocês me colocaram ali no cage e o árbitro está lá para decidir. Qualquer decisão que ele tomar é a que vale. Peço desculpas e espero que o Iuri esteja bem – disse Alvarez.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top