Grêmio

Análise: Tiago Nunes conhece a primeira derrota no Grêmio através da tática

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio e o Athletico se enfrentaram na Arena na tarde de domingo (13), onde o Furacão saiu vitorioso por 1 a 0, gol de Matheus Babi. O Grêmio buscava, além da primeira vitória no Brasileirão, recuperar o futebol jogado no início da era Tiago Nunes, mas nada disso aconteceu na partida. O Grêmio perdeu na tática para o Athletico.

O Grêmio iniciou a partida com uma aposta na escalação. A articulação do jogo seria feita dos pés de Matheus Henrique e Jhonata Robert, algo que não deu muito certo, já que Diego Souza pouco encostou na bola dentro da área. Também foram buscados cruzamentos e jogadas pelas laterais, mas o Athletico soube marcar bem as alas de Ferreira e Luiz Fernando, e a àrea de Diego Souza, devido à sua escalação com 5 defensores.

No segundo tempo, o Grêmio foi mudando suas peças. A entrada de Maicon no lugar de Luiz Fernando poderia ser um indicativo de que o time teria uma armação mais qualificada, já que Jhonata Robert iria para a ponta, mas a saída de bola do time ficou muito lenta.

Outra mudança que ocorreu foram os ingressos de Ricardinho e Vanderson nos lugares de Thiago Santos e Rafinha. O lateral estava cansado enquanto o volante já estava amarelado. Com isso, Diego Souza desceu para a marcação. Foi só aos 84 minutos que Jean Pyerre entra, junto de Leo Chu nos lugares de Matheus Henrique e Jhonata Robert. Na tentativa de qualificar a velocidade e armação do time, Jean Pyerre muitas vezes buscava a jogada ao lado de Maicon na “volância”, e não no meio-campo, como um camisa 10.

Para os próximos jogos, o Grêmio deverá procurar retomar o futebol apresentado no início da era Tiago Nunes para engrenar na temporada, e isso se dará muito pela mão do treinador, que já se mostrou promissor.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top