Futebol Internacional

Com boas atuações de Bravo e Oblak, Bétis e Atlético de Madrid ficam no empate e time colchonero volta à liderança da La Liga

Joaquin Corchero / Imago Images

Neste domingo (11), o Atlético de Madrid visitou o Bétis no estádio Benito Villamarín, em jogo válido pela 30ª rodada da La Liga. Em um duelo equilibrado e decidido pelos dois goleiros, a partida terminou empatada por 1 a 1. Carrasco abriu o placar e Tello deixou tudo igual. Com o resultado, os colchoneros voltam à liderança da competição.

Um primeiro tempo movimentado no estádio Benito Villamarín  

Nos primeiros minutos da partida, o Atlético de Madrid era quem comandava as ações do jogo. O time colchonero realizava saídas curtas e buscava acionar João Félix nas costas dos meio-campistas do Bétis para gerar jogo.

E o primeiro gol do confronto saiu justamente nesta situação. Logo aos 4 minutos, João Félix recebeu no espaço entrelinhas e acionou Carrasco no lado esquerdo. O belga conduziu de fora para dentro, encontrou o camisa 7 na entrada da área e se projetou.

Depois de um bate e rebate na pequena área, a bola sobrou para Carrasco. Com tranquilidade, o belga fez uma bela finta e concluiu para o gol vazio. Vantagem para a equipe de Diego Simeone.

Aos 13 minutos, o Atlético de Madrid chegou com perigo mais uma vez. Saúl recebeu um ótimo cruzamento e cabeceou firme. Bravo fez uma boa defesa em dois tempos.

Entretanto, o Bétis foi entrando na partida. Com superioridade numérica na saída de bola, o time de Manuel Pellegrini conseguia dar progressão à posse e avançar no campo.

E o gol de empate não demorou para sair. Aos 19 minutos, Joaquín saiu da referência e fez ótimo passe para Moreno no lado esquerdo. O lateral recebeu e cruzou firme para o meio da área. Tello chegou de frente, acertou belo chute de primeira e igualou o jogo no estádio Benito Villamarín.

A partir disso o duelo ficou mais equilibrado. O Bétis fazia o seu jogo de pé em pé e avançava ao último terço de campo. Já o Atlético de Madrid tentava acionar João Félix no entrelinhas e atacar o lado direito defensivo da equipe de Sevilla com as jogadas individuais de Carrasco.

Decisivos, Bravo e Oblak impediram uma mudança no placar no segundo tempo

No início do segundo tempo o Atleli voltou a ser mais ativo no campo de ataque. Mesmo com a saída de João Félix, que sofreu uma lesão no tornozelo, o time da capital espanhola tinha mais a posse e tentava agredir os mandantes.

O Bétis alterou um pouco a sua estratégia. A equipe de Manuel Pellegrini marcava em um 4-4-2 em blocos médios, e tentava diminuir os espaços para roubar a bola e sair em transição rápida.

Porém, depois dos 15 minutos da etapa final, o roteiro do jogo mudou novamente. O Bétis tentava assumir o controle do jogo e encontrar Fekir nas costas da segunda linha de marcação do Atleti.

Com muitos desfalques e pouquíssimas opções no setor ofensivo, o time de Simeone tinha dificuldades para criar e ser mais incisivo. Em virtude disso, o Atlético de Madrid começou a marcar com as linhas mais baixas e encurtar os espaços para o Bétis.

Mesmo com o jogo aberto, os dois times não criavam muitas oportunidades de gol. No entanto, aos 28 minutos da etapa complementar, os mandantes tiveram a grande chance para virar a partida.

O Bétis roubou a bola no seu campo de defesa e conseguiu sair em transição rápida. Fekir avançou com campo aberto e acionou Ruibal. O atacante recebeu, trouxe para a perna direita e finalizou forte, mas a bola foi bloqueada pela defesa colchonera.

Dois minutos depois foi a vez de Diego Lainez chegar com perigo. Após receber belo passe de Tello, o jovem avançou pelo lado direito e finalizou com perigo. Oblak fez ótima defesa para impedir a virada dos donos da casa.

Nos minutos finais o Bétis tomou conta da partida. A equipe dominava a posse de bola, rodava o jogo e buscava furar o forte sistema defensivo do Atlético de Madrid.

Já os visitantes não apresentavam sinais de força. Sem Suárez, João Félix e Llorente, principais armas ofensivas do time, os colchoneros não tinham o mesmo poderio ofensivo.

Porém, nos acréscimos, o Atlético de Madrid voltou a pressionar. O time de Diego Simeone criou as melhores chances do segundo tempo. Primeiro, aos 46 minutos, Vitolo acionou Correa dentro da área. O atacante argentino dominou, ficou cara a cara com Bravo e finalizou cruzado. O goleiro chileno se esticou todo e fez uma belíssima defesa.

E no último minuto do duelo, Carrasco dominou pela esquerda e encontrou Correa nas costas dos defensores. Desequilibrado, o argentino finalizou rasteiro, mas Bravo novamente impediu o gol do Atlético de Madrid.

Com as belas intervenções dos dois goleiros, a partida terminou empatada por 1 a 1. O resultado garantiu a liderança para o Atlético de Madrid. Os colchoneros chegaram aos 67 pontos e abriram um único tento de vantagem para o Real Madrid.

Já o Bétis igualou os mesmos 47 pontos da Real Sociedad, mas permanece na sexta posição da La Liga. A equipe do técnico Manuel Pellegrini continua firme na disputa pela vaga na UEFA Europa League.

Próximos confrontos:

Na próxima rodada, o Bétis enfrenta o Athletic Bilbao em casa. O Atlético de Madrid recebe o Huesca no estádio Wanda Metropolitano.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top