Lutas

Brandon Moreno volta a provocar Deiveson e promete ‘mandá-lo para o peso-galo’

Divugação/Twitter Oficial UFC

Brandon Moreno fará sua primeira defesa do cinturão dos moscas do UFC neste sábado (22) diante de Deiveson Figueiredo, o mesmo adversário das suas duas últimas lutas. E ao qual o mexicano até se sente bem em lutar novamente.

Depois de ter vencido a segunda luta contra o brasileiro, o Ultimate tentou trazer outros rivais para encarar o campeão, mas a trilogia com o ‘Deus da Guerra’ acabou se tornando inevitável. Mas ter que enfrentar uma terceira vez o paraense não irrita o ‘Assassin Baby’

LEIA TAMBÉM

+ Deiveson comemora resultado de mudanças para trilogia contra Moreno: “Mais forte do que antes”

– Deiveson vivia falando eu eu tinha medo dele e que eu não lhe daria a trilogia. Mas eu estava esperando que me dessem um nome. Literalmente. O nome que eles me deram foi o dele e eu aceitei, porque eu queria lutar – declarou Moreno ao MMAFighting.

A rivalidade entre o brasileiro e o mexicano vem crescendo nos últimos meses, com troca de farpas e provocações das mais variadas. Às vésperas do UFC 270, Moreno voltou a mandar um recado para o rival, afirmando que irá ‘mandá-lo’ para lutar no peso-galo depois de uma possível nova vitória.

– Naquela hora, fiquei surpreso. Mas nossa primeira luta foi muito boa e dominei totalmente a segunda. Então eu posso fazer com que essa trilogia eu possa encerrar o serviço e mandar Deiveson Figueiredo para as 135 libras – disparou o mexicano.

Como forma de inspiração para buscar a vitória na trilogia e manter o cinturão peso-mosca, Brandon Moreno encontrou uma fonte bem interessante para o motivar: Michael Jordan. O maior jogador de basquete da história teve sua influência em várias situações dentro do camp do mexicano, até mesmo com o luyador

– Nunca fui muito fã de basquete. Gosto do jogo, acho legal, mas nunca tive um time. Comecei a prestar atenção na história por causa do ‘The Last Dance’ (documentário sobre a carreira do astro da NBA) e depois fui procurar a história dele e meu agente me deu um livro do preparador físico do Jordan. Li o livro, as ideias com as quais ele trabalhava, como Michael era fora das quadras, a obsessão de vencer tudo. Para mim, algo que me inspirou bastante – declarou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top