Guarani

Catalá elogia primeiro tempo do Guarani no Dérbi 197 e minimiza pressão

Ricardo Catalá minimiza pressão como treinador do Guarani | Crédito: David Oliveira / Guarani FC
— Continua depois da publicidade —

Apesar da má atuação coletiva, o técnico Ricardo Catalá elogiou a atuação do Guarani, sobretudo no primeiro tempo, na derrota por 2 a 0 diante da Ponte Preta, na última terça-feira à noite.

O comandante bugrino enxergou maior volume de jogo, com superioridade na posse de bola, mas lamentou a chance desperdiçada por Murilo Rangel, uma das poucas durante os 90 minutos.

LEIA MAIS: Ponte Preta decide na bola parada, vence Dérbi 197 e afunda o Guarani na degola

“Pu acho que a gente fez um bom primeiro tempo. Nós tivemos mais volume e trabalhamos no campo defensivo. Houve uma chance clara nos pés do Murilo Rangel com poucos minutos de jogo. Esse gol, talvez, tivesse mudado o rumo da partida. Nós tomamos o gol em um lance de desatenção”, analisou, em coletiva de imprensa.

“A equipe vinha muito consistente em relação à bola parada desde a minha chegada. A responsabilidade do resultado é 100% minha. Penso que, mais uma vez, o que faltou para a gente foi a efetividade na frente. Nós temos uma chance clara no início do primeiro tempo. A gente não aproveita ela”, acrescenta.

O QUE EXPLICA?

Catalá também foi questionado a respeito das substituições promovidas no intervalo, sobretudo pela saída de Murilo Rangel, um dos mais lúcidos na etapa inicial, para entrada de Júnior Todinho e Pablo, ambos pela direita.

“Nós pretendíamos ter um pouco mais de volume no lado direito. O Pablo é um jogador que se incorpora melhor na linha de frente. É um cara que tem essa chegada de trás. Nós pretendíamos explorar um pouco mais aquele lado. Eu acho que faltou um pouquinho, para nós, de tranquilidade, principalmente”, analisou.

“A gente voltou um pouco nervoso para o segundo tempo. Isso impediu que o time tomasse as decisões, principalmente do meio para frente. Nós tivemos um primeiro tempo ótimo, jogamos no campo do adversário e criamos mais oportunidades. Houve uma chance claríssima e não fomos competentes”, completou.

E AGORA?

Sem vencer há seis jogos na Série B do Campeonato Brasileiro, o Guarani segue estacionado na vice-lanterna, ainda com 11 pontos.

O time campineiro volta a campo no próximo sábado, 10 de outubro, quando mede forças com o CRB, a partir das 16h30, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top