Futebol Internacional

Conheça mais sobre Saúl Ñíguez, um dos destaques do Atlético de Madrid

FOTO: DIVULGAÇÃO

Natural de Elche, o espanhol Saúl Ñíguez, de 26 anos, está em sua sétima temporada seguida no Atlético de Madrid – clube por onde se formou como profissional em 2010, mas chegou a ser emprestado ao Rayo Vallecano em 2013/2014. Multicampeão com o clube Colchonero, faturando as taças da Liga Europa (2011/2012 e 2017/2018), Supercopa da UEFA (2018), Copa do Rei (2012/2013) e Supercopa da Espanha (2014), o meia foi fundamental na vitória sobre o Sevilla FC por 2-0 na última terça-feira (12), que fez o Atleti abrir ainda mais vantagem na ponta da tabela da LaLiga Santander.

Por conta disso, decidimos mostrar cinco curiosidades do espanhol que poucos conhecem:

1. Futebol está mais do que presente na família

Dizer que Saul vem de uma família de jogadores de futebol seria um eufemismo. Seu pai, José Antonio, jogou profissionalmente entre 1981 e 1994, principalmente pelo clube local, Elche, enquanto seus dois irmãos também são jogadores profissionais. Jony, de 35 anos, teve uma carreira de andarilho e atualmente está na equipe da Província de Alicante, enquanto Aaron, de 31 anos, é ala no Malaga CF. No entanto, nenhum atingiu o mesmo nível que Saúl alcançou.

2. Ele começou sua carreira no grande rival, o Real Madrid

Saúl pode representar muito bem o Atlético, por completo, mas na verdade ele começou sua carreira do outro lado da cidade, no Santiago Bernabéu – com apenas 12 anos em 2006. Em apenas dois anos, entretanto, ele ingressou no Atleti, onde está desde então. Ele não é a única estrela dos Colchoneros que aparecem nos registros do Real, com Alvaro Morata, Antonio Adan, Marcos Llorente e Mario Hermoso também usando as camisas brancas de seus rivais.

3. Ele já representou a Espanha em todos os níveis

Saúl se apresentou para a Espanha pela primeira vez em 2009 na categoria Sub-16, antes de representar sua nação nas categorias Sub-17, Sub-18, Sub-19, Sub-20 e Sub-21 – e de fazer sua estréia na categoria sênior, a principal, em 2016. Desde então, ele somou 19 convocações, representando a seleção espanhola na Copa do Mundo de 2018 na Rússia.

4. Ele estrelou o primeiro documentário dos bastidores da LaLiga

Ele foi uma das seis estrelas que apareceram na primeira temporada em Six Dreams, o documentário dos bastidores da LaLiga seguindo as principais personalidades ao longo da temporada 2017/2018, ao lado de nomes como o atacante do Athletic Club Iñaki Williams e a estrela mexicana do Real Betis, Andres Guardado. A segunda temporada, com nomes como Santi Cazorla e Aritz Aduriz, está marcada para ser lançada em breve.

5. Ele tem uma tatuagem exclusiva sobre o Atleti

Assim como a maioria dos jogadores de futebol, Saúl tem uma série de tatuagens. Mas, nenhuma é tão curiosa quanto o escudo personalizado que ele fez no braço esquerdo: uma fusão dos emblemas do Atleti e do Elche – clube de sua cidade natal. Ele pode ter estado ligado a vários clubes em toda a Europa ao longo dos anos, mas está claro que existem apenas dois clubes perto de seu coração…

Saúl volta a campo com o Atlético na próxima semana, dia 21 de janeiro, quando o clube visita o SD Eibar em Ipurúa. O duelo será válido pela 19ª rodada da LaLiga Santander 2020/2021. Vale lembrar que, com a vitória sobre o Sevilla FC nesta semana, os comandados de Diego Simeone abriram vantagem na ponta da tabela (41 contra 37 pontos do Real Madrid, e com dois jogos a menos que o grande rival da capital).

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top