Cruzeiro

Lateral no meio e mudanças em todos os setores: Distância entre ‘este e aquele’ Cruzeiro é maior que os 41 dias que separam clássicos com o América-MG

América-Mg x Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro, na Arena Independência, em Belo Horizonte. Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Desde que chegou ao Cruzeiro, Felipe Conceição tem como lema “mudar para evoluir”, como declarou algumas vezes. À frente da Raposa, o treinador, até aqui, não teve receio de mexer na equipe em busca da melhor formação. Para o confronto com o América da 5ª rodada do Campeonato Mineiro, o técnico levou a campo o que, provavelmente, foi o Cruzeiro mais “alternativo” da temporada. Para o clássico do próximo domingo, 41 depois, o 11 celeste deve ter ao menos quatro mudanças em relação ao clássico anterior.

Na altura do Coelho x Raposa da primeira fase, Felipe Conceição dizia estar em “fase de testes”, a primeira etapa de seu processo no comando celeste. Com isso, o treinador escalou um time inicial diferente do que a Nação Azul imaginava para o clássico.

No dia 21 de março, o Cruzeiro foi a campo com: Fábio; Cáceres, Ramon, Eduardo Brock, Matheus Pereira; Adriano, Jadson, Alan Ruschel; Airton, Felipe Augusto e Marcelo Moreno.

Felipe Conceição no duelo diante o América, na Arena Independência // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Felipe Conceição no duelo diante o América, na Arena Independência // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Veja também: Adriano projeta vitória no clássico e avalia duelo passado contra o América: ‘Começamos meio apáticos’

O técnico Felipe Conceição postou o Cruzeiro de maneira bem diferente do utilizado nos últimos jogos. Na defesa, Eduardo Brock compôs dupla com Ramon. Atualmente, com a saída de Manoel, o jovem garoto Weverton, de 18 anos, venceu a disputa pela vaga e deve ser, inclusive, o titular para o confronto de domingo

No primeiro clássico da temporada, o meio-campo estrelado foi o mais alterado. Alan Ruschel, lateral-esquerdo de origem, exerceu a função de armador, e Jadson ocupou o outro espaço no meio. Já para o confronto da semifinal, o Cruzeiro deve levar a campo a dupla Matheus Barbosa e Rômulo (Marcinho). Entre os pontas ofensivos, Felipe Augusto e Airton começaram no duelo anterior. No entanto, apenas o segundo vem sendo utilizado frequentemente na escalação inicial de Felipe Conceição. Para domingo, Bruno José deve ter espaço no entre os jogadores que iniciarão a partida.

Felipe Augusto e Marcelo Moreno, os atacantes titulares no último confronto contra o América // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Felipe Augusto e Marcelo Moreno, os atacantes titulares no último confronto contra o América // Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Já na função de atacante de centro, Marcelo Moreno, que começou entre os titulares no clássico passado, corre por fora pela disputa na vaga entre os inicias. Rafael Sóbis, líder ofensivo do time, e William Pottker, que marcou dois gols na decisão contra o Patrocinense, são os favoritos para assumir a posição.

Logo após a derrota do Cruzeiro para o América-MG, houve a pausa do Campeonato Mineiro entre os dias 22 de março e 1º de abril. O período foi de suma importância para que Felipe Conceição encontrasse o caminho até o time que deve entrar em campo no próximo domingo. Antes da parada, foram duas vitórias em seis jogos, com duas derrotas e dois empates. Até aqui, após o intervalo, são sete jogos, com cinco vitórias, um empate e uma derrota.

O Cruzeiro deve ir a campo no próximo domingo com: Fábio; Cáceres, Ramon, Weverton, Matheus Pereira; Adriano, Matheus Barbosa, Rômulo (Marcinho); Airton, Bruno José e Rafael Sóbis (William Pottker).

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top