Geral

Destaque em 2020, Sergio Pérez será piloto da Red Bull na próxima temporada da Fórmula 1

Foto: Reprodução/Instagram @f1

O desemprego era quase certo, mas um dos grandes nomes da atual temporada da Fórmula 1 seguirá no circuito. Após muito mistério, A Red Bull anunciou que Sergio Pérez será companheiro de Max Verstappen no ano que vem, o que deve fazer a equipe relembrar as grandes disputas internas entre Sebastian Vettel e Mark Webber. No começo da década. Com isso, Alexander Albon perdeu seu lugar no grid.

Sergio Perez viveu sua melhor temporada na Fórmula 1 em 2020. Ele conseguiu sua primeira vitória na categoria, no GP de Sakhir, penúltimo do ano, e terminou o mundial de pilotos em quarto, apenas atrás das dominadoras Mercedes e de Max Verstappen, da Red Bull, seu futuro companheiro. Mesmo com o ótimo ano, o mexicano não conseguiu se manter na Racing Point, que ano que vem se chamará Aston Martin, pois sua antiga escuderia optou por manter Lance Stroll e contratou Sebastian Vettel.

A estreia de Sergio Pérez na Fórmula 1 aconteceu em 2011, na Sauber. Ele ficou na equipe por duas temporadas e conseguiu as posições 16ª e décima no mundial. Em 2013, se transferiu para a McLaren com o objetivo de substituir Lewis Hamilton, que estava indo para a Mercedes. Porém, a 11º colocação na classificação não agradou e ele rumou para Force India, que em 2018 mudou de nome para Racing Point. Ou seja, o mexicano estava há oito anos na mesma equipe.

– Agradeço muito a Red Bull por me dar a oportunidade de correr com a equipe em 2021. A chance de pilotar para um time capaz de disputar o campeonato é algo que esperava desde que cheguei à Fórmula 1 e será um momento de orgulho para mim estar no grid com as cores da Red Bull ao lado do Max. Vou manter o foco total na próxima temporada. A equipe tem a mesma mentalidade ganhadora que eu tenho, e sei que estou aqui para entregar performance e ajudá-los a lutar por mais um título – disse o agora piloto da Red Bull.

Com a confirmação de Sergio Pérez sendo companheiro de Red Bull de Max Verstappen, só resta uma vaga no grid, que é justamente na Mercedes e que está a espera de Lewis Hamilton, que ainda não renovou seu contrato. A Aston Martin, que substituirá a Racing Point, terá como pilotos Sebastian Vettel e Lance Stroll. Na Mclaren Daniel Ricciardo e Lando Norris guiarão os carros. A Ferrari já confirmou Charles Leclerc e Carlos Sainz.

A Renault anunciou o retorno de Fernando Alonso, que terá como companheiro Esteban Ocon. A Williams manterá George Rusell e Nicholas Latifi como pilotos. A Alfa Romeo seguirá com Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi. Mick Schumacher e Nikita Mazepin estarão na Haas. Yuki Tsunoda e Pierre Gasly formam a dupla da AlphaTauri.

A próxima temporada da Fórmula 1 começa no dia 21 de março, em Melbourne, na Austrália. Aos todo, serão 23 provas disputadas, com o último GP sendo no dia 5 de dezembro, em Abu Dhabi.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top