Futebol Internacional

Henderson pode deixar o Liverpool após dez anos no clube por problemas na renovação de contrato

Henderson
Han Yan via imago images

Jordan Henderson, capitão do Liverpool, pode deixar o clube. A informação foi veiculada em jornais ingleses como Daily Mirror, e ainda segundo o periódico, a renovação contratual de Henderson não é prioridade da diretoria do clube.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

O vínculo do ídolo dos reds com o clube se encerra em 2023 e as conversas sobre uma renovação estavam em andamento, mas estacionaram na última semana e o Liverpool deve “estar aberto” a ouvir propostas de outras equipes por Henderson. Atlético de Madrid e Paris Saint-Germain monitoram a situação.

Ainda segundo o jornal, a circunstância é vista como “delicada e complicada”. Vale lembrar que Wijnaldum, que deixou o clube inglês rumo ao PSG, não renovou o contrato em situação relativamente parecida com a de Henderson.

ENTENDA

Setoristas do Liverpool no portal The Athletic afirmaram que o atleta faz parte dos planos do técnico Jurgen Klopp, assim como Wijnaldum fazia. No entanto, as negociações contratuais não passam totalmente na mão do treinador alemão.

Ainda segundo o portal, as prioridades do Fenway Sports Group (conglomerado dono do Liverpool) são outras, como investir em contratos com jovens das categorias de base. Outras renovações já estão encaminhadas, como as de Sadio Mané, por exemplo. O goleiro brasileiro Alisson já teve seu vínculo renovado.

Ídolo do Liverpool, Jordan Henderson está no clube desde 2011, vindo do Sunderland. Em 2015, herdou a braçadeira de capitão de Steven Gerrard e levantou conquistas importantes como a Uefa Champions League 2018/19, a Premier League 2019/20 e o Mundial de Clubes da Fifa em 2019.

+Leia mais sobre futebol internacional clicando aqui

Na última temporada, Henderson conviveu com diversas lesões e atuou pouco. Com a camisa do Liverpool, o meia disputou 392 jogos, marcou 30 gols e deu 51 assistências.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top