Olimpíadas

Após resultado histórico, Hugo Calderano para nas quartas do tênis de mesa em Tóquio

Após resultado histórico,Hugo Calderano para nas quartas do tênis de mesa
Breno Barros/Rede do Esporte

Não deu desta vez. Após inédita vaga olímpica nas quartas de final, Hugo Calderano foi superado, de virada, pelo alemão, Dimitrij Ovtcharov. No Ginásio Metropolitano de Tóquio as parciais, do duelo desta quarta-feira (28), foram de 11/7;11/5; 8/11; 7/11; 8/11; 2/11.

+ Ao vivo: confira tudo sobre as Olimpíadas no ENM

                 

No primeiro set o brasileiro foi superior, fez valer seu estilo ofensivo e garantiu bons ataques para fechar com folga por  11 a 7.

Na segunda rodada, Calderano manteve o ritmo de jogo, abriu uma grande vantagem no marcador com 6 a 2. Depois, seguiu administrando a dianteira e fechar com 11 a 5.

A partida seguiu em um acelerado e o estilo de jogo agressivo do brasileiro deixou o alemão perdido na partida. Com isso, o técnico alemão Jorg Rosskopf pediu tempo, e o rival conseguiu buscar a reação. Virando sete pontos consecutivos, Ovtcharov garantiu o set em 11 a 8.

Já na quarta parcial, Dimitrij Ovtcharov conseguiu dominar e fechar em 11 a 7, deixando o jogo empatado em 2 a 2.

+ Ao vivo: confira tudo sobre as Olimpíadas no ENM

Calderano voltou a dominar a mesa na quinta parcial. A rodada foi de alto nível e o brasileiro abriu 7 a 1 de vantagem. Mas abriu espaço para o alemão virar e vencer com a parcial de 11 a 8. Pressionado, errou mais que o habitual no último set e acabou sendo eliminado.

– Ele começou a jogar melhor e não consegui manter o que eu fiz nos primeiros sets. Num jogo desse nível, é importante manter a regularidade até o final. Me esforcei bastante para voltar quando perdi o terceiro set e quando liderei o quinto. Não foi desta vez. A parte mental é fundamental na Olimpíada, acho que eu estava preparado, fiz o que eu podia, estava num alto nível na parte mental. Mas, dessa vez ele foi um pouco mais forte-, declarou Hugo Calderano após a partida.

– É difícil descrever, é muita dor perder um jogo assim numa Olimpíada. Tive bastante oportunidades. É difícil assimilar. Depois vou ter que pensar com cabeça fria, mas tenho certeza de que vou voltar mais forte. Essa experiência só vai me fortalecer. Vou continuar lutando-, finalizou.

Apesar da derrota, Hugo Calderado ainda tem chances brigar por medalhas no tênis de mesa nos Jogos Olímpicos. O brasileiro retorna ao Ginásio Metropolitano de Tóquio na disputa por equipes, a partir do dia 1°, ao lado de Gustavo Tsuboi e Vitor Ishiy.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo