Flamengo

Jejum, ausência e defesa: torcida do Fla tem muitos motivos para ligar o alerta diante do Vélez

(Foto: Divulgação)

Se a última impressão é a que fica, o torcedor rubro-negro tem tudo para ficar apreensivo em relação ao jogo contra o Vélez Sarsfield, na Argentina, na próxima terça-feira, pela estreia do Flamengo na Libertadores da América. Afinal, já são três jogos sem vitória: 2 a 2 contra Palmeiras e Portuguesa, além da derrota para o Vasco.

Junte a este jejum o momento defensivo do time comandado por Rogério Ceni. Nos últimos quatro jogos, foram oito gols sofridos, uma média de 2 gols/jogo: um contra o Madureira, 2 contra o Palmeiras, 3 diante do Vasco e 2 neste fim de semana. Tudo bem que o Fla jogou com o time reserva diante da Lusa, mas a postura e a desorganização defensiva deveriam ligar o alerta na torcida.

Além do jejum e do momento da defesa, há o fator Rodrigo Caio: principal nome da zaga, ele será desfalque num momento delicado da temporada, contra os argentinos pois está suspenso após receber vermelho no último jogo do Fla na Liberta de 2020. No meio-campo, Arrascaeta dificilmente jogará pois está com um entorse no tornozelo direito e ainda vê o seu empresário e o clube não gozarem de um clima amigável.

-Temos que evoluir e jogar mais, independentemente de ser o time principal ou de trocar os 22 jogadores.  Contra o Vélez é um jogo importantíssimo. Uma competição que o torcedor tem grande expectativa. Jogar na Argentina é sempre difícil, mas estamos nos preparando. Faremos um bom jogo, muito melhor do que conta o Vasco.- afirmou Ceni.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top