Outros clubes

Jogador desmente árbitro da Série B1 do Carioca: ‘Não disse que sou bandido e ele vai ter que provar o que relatou’

FOTO: ARTHUR BARRETO / DUQUE DE CAXIAS

Uma enorme confusão marcou o final do jogo entre Nova Iguaçu e Duque de Caxias, na última quarta-feira (09), válido pela semifinal da Série B1 do Campeonato Carioca, no Laranjão. Após o apito final com a vitória do Nova Iguaçu, os jogadores do Duque de Caxias partiram pra cima do árbitro Andrew Ferreira de Melo, que relatou ter sido ameaçado por alguns atletas. Um dos jogadores envolvidos na confusão, o atacante Richard descartou ter se identificado como bandido e afirmou que Andrew terá que provar tudo o que escreveu.

                 

Na súmula da partida, o árbitro da federação carioca relatou ter sido atingido na nuca por um soco de Richard. Além disso, garantiu que o atleta o ameaçou de morte se identificando como “bandido do Chapadão (complexo de favelas da cidade do Rio de Janeiro)”.

Nesta quinta-feira (10), diante da repercussão e da seriedade dos fatos relatados na súmula de Andrew Ferreira de Melo, Richard veio a público trazer a sua versão dos fatos. De acordo com o atacante, ele realmente se exaltou ao final do jogo, mas descartou que possui qualquer relação com o mundo do crime.

— Realmente eu me exaltei após o fim da partida e parti pra cima do trio de arbitragem para questionar a péssima atuação deles. Passei um pouco do limite na hora de questionar e sei que não agi da melhor maneira. Mas é importante afirmar que não agredi ninguém e em momento algum disse que era bandido do Chapadão ou morro algum — disse Richard, destacando que o árbitro terá que provar tudo o que escreveu na súmula do jogo.

— O árbitro falta com a verdade ao relatar tal afirmação e vai precisar provar. Sou atleta profissional de futebol, ganho a vida dentro de campo e sustento minha família dessa forma. Sou de uma família humilde e sempre fui educado e orientado para viver longe do crime e das amizades ruins. Sei o valor do meu trabalho e respeito aqueles que apostam e dependem de mim — afirmou o atacante do Duque de Caxias.

Sobre o fato de ter citado a palavra “bandido” na discussão, Richard afirmou que o quarto árbitro citou ser policial. Dessa forma, o atacante do Duque de Caxias pediu para que ele fizesse seu trabalho como policial e não ficasse ameaçando os jogadores.

— Na discussão com o quarto árbitro, no calor do ambiente e com o clima tenso, ele disse que era policial e daria tiro na gente. Eu falei para ele ir no morro do Chapadão ou qualquer outro morro com bandido se quisesse trocar tiro e não ameaçar a mim e meus companheiros. Se teve alguém ameaçado em campo, esse alguém fui eu — finalizou Richard.

Com a derrota, o Duque de Caxias acabou eliminado da Série B1 do Campeonato Carioca. Já o Nova Iguaçu vai jogar a primeira partida da decisão do torneio no próximo sábado (12), às 15hs (de Brasília), diante do Sampaio Corrêa. A grande final será na quarta-feira (16), também às 15hs (de Brasília), no Laranjão, em Nova Iguaçu.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo