Botafogo

Justiça determina nova penhora milionária do Botafogo para pagamento de funcionários

Nelson Mufarrej é o presidente do Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
— Continua depois da publicidade —

A Justiça determinou nova penhora milionária do Botafogo para pagamento dos atrasados de funcionários do clube. O Esporte News Mundo teve acesso a detalhes do caso. Desta vez, R$ 5,09 milhões do Alvinegro estão bloqueados em novos mandados: R$ 1,5 milhão junto ao Grupo Globo por direitos de transmissão dos jogos e R$ 3,59 milhões via valores de premiações de competições junto da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A decisão foi assinada na tarde desta terça-feira pela juíza Cissa de Almeida Biasoli, da 75ª Vara do Trabalho do Rio do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1). A ação é a mesma que já havia proferido penhoras nos últimos meses para o mesmo fim, via Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (Sindeclubes) com o Ministério Público do Trabalho do Rio (MPT/RJ).

Estas duas novas penhoras do Botafogo foram proferidas a caráter de urgência, com ordem de preferência sobre as demais penhoras que o clube já sofreu nos valores que tem a receber do Grupo Globo e da CBF em outros processos, devido a importância salarial dos funcionários do clube presidido por Nelson Mufarrej.

Cerca de R$ 10 milhões já haviam sido penhorados nesta ação, com os respectivos pagamentos aos funcionários feitos na semana passada. Na oportunidade, jogadores receberam julho e agosto, com funcionários recebendo de maio a agosto – ambos os casos em regime CLT. Pontos como férias e direitos de imagem haviam ficado de fora, por exemplo, e devem ser incluídos desta vez. Assim como bolsistas e estagiários do Alvinegro, que ainda não receberam.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top