Geral

Marina Rodriguez lança ‘desabafo’ ao vencer Amanda Ribas no UFC 257

Marina Rodriguez
Divulgação/Facebook Oficial UFC Brasil

Marina Rodriguez chegou ao UFC 257 com a missão de tentar vencer Amanda Ribas, uma da lutadoras mais badaladas dos últimos tempos. Conseguiu e ainda deu tempo de desabafar.

Após uma vitória em que teve duas vezes o nocaute em cima da compatriota, Marina decidiu gritar em tom de desabafo com o fato de ter sido ‘deixada de lado’ e ‘subestimada’ durante a promoção da luta, em boa parte direcionada para Amanda Ribas.

– Esse grito foi para extravasar, tirar uma onda, sabe? Com todo o respeito, é claro. Quem sabe mesmo de luta sabe quem sou, mas outros diziam ‘quem é essa aí?’ Agora eles vão lembrar. É o que acontece na luta. Se você não fizer algo fantástico e que chame a atenção, você será esquecida. Mas agora acredito que ninguém mais vai se esquecer de mim – disse a brasileira na coletiva pós-UFC 257.

Durante a semana da luta, Amanda afirmou que gostaria de se testar em pé contra Marina e tentar uma ‘surpresa’. Sem reclamar de ver todas as atenções voltadas para a rival, a gaúcha ironizou a estratégia da compatriota de apostar mais na trocação.

“Não senti esse peso todo da mão dela. Acredito que falar muito antes da luta é marketing, é a mesma coisa se eu chegasse e dissesse que iria lutar jiu-jítsu com a Amanda (esta especialista na luta no chão). Que iria para o judô, não é a minha área de excelência, mas eu iria. Estive focada na estratégia e ela deu certo – afirmou Marina Rodriguez.

– A atenção que deram para a Amanda me fiz ficar toda focada, sem pressão nenhuma, para conseguir fazer meu trabalho em silêncio. Mas foi muito bem feito e o resultado vocês viram no octógono. O que realmente vale é a luta em si, a dureza que você consegue mostrar lá dentro e o resultado – completou a brasileira.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top