Palmeiras

Palmeiras apresenta tecnologia utilizada para o controle de hidratação dos atletas

Volante Zé Rafael, um dos escolhidos para utilizar a tecnologia. (Foto: Cesar Greco/Palmeiras).

Mayke e Zé Rafael foram os atletas escolhidos para utilizar a tecnologia do Verdão.

Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras apresentou nesta terça-feira(21), a tecnologia utilizada pelo clube para a realização do controle de eletrólitos dos atletas durante os treinos. Trata-se de um adesivo que marca a perda de sódio dos jogadores.

                 

Visando o confronto contra o Fortaleza, pelo Brasileirão. O Verdão decidiu utilizar a tecnologia para preparar os atletas para as condições climáticas que serão enfrentas no confronto. O volante Zé Rafael e o lateral-direito Mayke foram os escolhidos para utilizar o adesivo no treino desta terça-feira(21).

A nutricionista do clube Mirtes Stancanelli explicou a importância e a utilização da tecnologia e destacou o processo educativo para a hidratação e reposição dos eletrólitos dos atletas.

Para saber tudo sobre o Palmeiras acompanhe o Portal Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

-Essa tecnologia do MX3 já é utilizada na Austrália há muito tempo; eles usam, por exemplo, em mineradores, que são pessoas que perdem muito sal. É um sensor que, para nós, calcula a quantidade de sódio perdida pelo atleta durante o tempo avaliado. É uma tecnologia que facilita muito o nosso trabalho. O Palmeiras a adquiriu há mais ou menos dois anos e nós estamos, desde então, avaliando a hidratação pela saliva e a perda de eletrólitos pelo suor, como o sódio, principalmente em dias com temperaturas muito elevadas. Tivemos na semana passada uma temperatura extrema e vamos jogar o próximo jogo com temperatura e umidade relativa do ar parecidas-, disse a nutricionista do Verdão.

-Tendo esses cenários, podemos educar o atleta a trabalhar o processo de hidratação. No processo educativo, o atleta se hidrata bem e conseguimos fazer com que ele tenha uma boa hidratação. Para fazermos a reposição de sódio em um jogo, por exemplo, é preciso saber de fato quanto ele perde. A importância do sódio é de controle de volume sanguíneo, controle do impulso nervoso, ajuste da hidratação do corpo… ele é muito importante. Conseguimos manter a performance do atleta quando ajustamos esses níveis de sódio perdido. Lembrando que só fazemos a reposição quando há perda. Avaliamos o tempo, a carga interna, a quantidade de líquidos perdidos e o tempo que ele vai jogar. Acima de 60 minutos, fazemos a reposição caso a perda tenha sido grande-, completou Mirtes Stancanelli.

O próximo desafio do Palmeiras contará com o intenso calor de Fortaleza. O Verdão enfrenta o Leão do Pici no próximo domingo(26), às 18h30(de Brasília), no Estádio Castelão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo