Botafogo

Radar dos emprestados: Botafogo não deve aproveitar atletas cedidos a outros clubes

O Botafogo tem alguns jogadores emprestados, mas não deve aproveitar nenhum deles em 2023. Veja a lista:

Foto: Alan Deyvid/ACG

Com o fim da temporada, o Botafogo trabalha para manter boa parte do atual elenco e contratar reforços pontuais para tornar o time mais competitivo para 2023. Contudo, além disso, o Glorioso também precisa decidir o rumo de jogadores emprestados. Alguns, em teoria, retornam, mas a tendência é de que nenhum seja aproveitado, além dos que têm contratos mais longos com outros clubes.

                 

Diego Loureiro (Atlético-GO)

Depois da falha contra o Atlético-GO, não jogou mais com Luís Castro e foi emprestado ao próprio clube goiano, em agosto. Por lá, disputou somente dois jogos, mas teve bom rendimento enquanto esteve em campo e agradou nos treinos. O “GE” informou que o Dragão tem interesse na permanência do goleiro para o ano que vem e negocia com o Botafogo.

Klaus (Atlético-GO)

Um dos reforços que vieram antes da SAF, disputou apenas dois jogos no Brasileirão pelo Botafogo. Emprestado ao Atlético-GO, jogou 13 vezes e chegou a ser titular em alguns momentos, mas não agradou e já teve seu empréstimo rescindido. A princípio, o atleta retorna ao Glorioso, mas o clube não deve aproveitá-lo.

David Sousa (Cercle Brugge)

Emprestado ao futebol belga desde antes da compra do futebol do clube por John Textor, David Sousa se recupera de uma lesão há alguns meses e teve bons momentos no exterior. O contrato com o Cercle Brugge vai até junho do ano que vem e tem opção de compra, ainda não exercida.

Chay (Cruzeiro)

Depois de ser um dos destaques da conquista da Série B, Chay caiu de rendimento e foi bastante criticado no Brasileirão. Emprestado ao Cruzeiro, disputou apenas seis jogos, com uma assistência, e esteve longe de lembrar o jogador do ano passado. O meio-campista não será utilizado pelo Botafogo e recebe diversas sondagens.

Ronald (Novorizontino)

Sem espaço com a chegada da SAF, Ronald teve altos e baixos na sua passagem pelo Novorizontino, mas foi titular na maior parte da Série B. No total, foram dois gols e três assistências. Ainda não existem muitas informações sobre seu destino em 2023, mas o Botafogo não dá sinais de que vai utilizá-lo.

Gabriel Conceição (CRB)

O jovem atacante de 21 anos agradou o CRB durante a Série B, tanto que já acertou a permanência para o ano que vem. Foram dois gols e duas assistências em 26 partidas, vindo do banco de reservas na maioria delas. O Botafogo permanece de olho no jogador e pode aproveitá-lo no futuro.

Erison (Estoril)

O empréstimo de Erison, até junho do ano que vem, dividiu opiniões, mas foi confirmado. No Estoril, vem sendo utilizado com frequência no Campeonato Português, e, no total, marcou três gols em 11 partidas pela equipe. Deve retornar ao elenco do Botafogo quando terminar seu contrato por lá.

Luís Oyama, Vinícius Lopes e Juninho (Molenbeek)

Do trio emprestado ao Molenbeek, que também pertence a John Textor, Luís Oyama é o único que vem jogando com regularidade, sendo titular em vários jogos na segunda divisão belga. Vinícius Lopes teve algumas chances, sem se destacar, e Juninho praticamente não jogou. Todos devem permanecer por lá.

Barreto, Rikelmi e Ênio também foram cedidos ao clube belga, mas em definitivo.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo