Campeonato Brasileiro - Série B

Ramon comenta reunião com diretoria do Cruzeiro sobre atrasados e não joga toalha sobre acesso

Ramon Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O zagueiro do Cruzeiro, Ramon, concedeu entrevista coletiva, nesta quarta-feira (20), na Toca da Raposa II. O jogador cruzeirense comentou sobre a recente reunião realizada entre os atletas celestes e a diretoria do clube a fim de resolver pendências salariais, as quais culminaram em greve nos últimos dias. 

Segundo ele, os dirigentes afirmaram que estão fazendo o possível para chegarem à solução o mais breve possível, mais precisamente ainda nesta semana. 

Veja também: PBH fará nova flexibilização e capital mineira poderá ter 50% de torcida nos estádios; ingressos não serão mais nominais

– A gente teve uma reunião com a diretoria. Foi uma reunião muito boa por sinal. Eles passaram que estão correndo atrás o mais rápido possível para resolver as questões salariais de todo mundo. Acredito que esta semana deve aparecer alguma coisa pela conversa que tivemos. Foi uma conversa muito boa –, disse Ramon. 

O zagueiro da Raposa, no entanto, declarou que, mesmo com os atuais problemas financeiros do clube, o momento é de foco na disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. 

 – A gente tem que estar focado também no nosso trabalho aqui. Sexta-feira tem um jogo muito importante no qual teremos que estar ligados e concentrados. Temos uma pequena chance ainda e vamos lutar para conseguir (o acesso). 

E falando em acesso, Ramon não jogou mesmo a toalha. Para ele, enquanto houver chances, é preciso acreditar e seguir lutando em campo para alcançar o tão sonhado objetivo da temporada. 

– A gente tem que acreditar que ainda temos chance. Se conseguirmos a vitória na sexta-feira, daremos um passo a mais para que o objetivo fique perto. Vamos lutar até o fim para que isso aconteça. No ano que vem, o professor Luxemburgo está conversando para que a gente comece bem. Quando começamos bem, tem tudo para terminar bem. Tenho certeza que o Cruzeiro vai voltar firme e forte para ser como era antes. 

Leia também: Pelo segundo ano consecutivo, Cruzeiro não participa de ação da Adidas e fica sem tradicional camisa rosa em outubro

Por fim, Ramon declarou ter sentido “na pele” o quanto a disputa da segunda divisão nacional é difícil: “mais um ano que passamos na dificuldade. Pude estar no ano passado e neste ano, e vimos a dificuldade que é a Série B”, afirmou. 

Ramon chegou ao Cruzeiro em janeiro do ano passado. De lá para cá, esteve em campo com a camisa celeste em 71 oportunidades e marcou cinco gols. 

Para saber tudo sobre o Cruzeiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top