Vasco

‘Ramonismo’ em baixa: Nas últimas nove partidas do Brasileiro, Vasco tem apenas 33% de aproveitamento

O Vasco de Ramon Menezes não conseguiu segurar o ímpeto de Atlético-MG, no Mineirão (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
— Continua depois da publicidade —

Depois de um começo de Campeonato Brasileiro empolgante, com nove pontos nos três primeiros jogos, o Vasco de Ramon Menezes vive seu primeiro momento de instabilidade, com uma sequência de resultados ruins. E o pior: atuações ruins. A goleada sofrida por 4 a 1 para o Atlético-MG no último domingo pode servir como um “choque de realidade” para o cruz-maltino.

O Vasco, que chegou a ser líder e frequentou o G4 durante quase todo o Brasileiro, agora já é nono colocado – ainda apenas três pontos atrás do quarto colocado, é verdade, e com um jogo a menos que uma parte dos adversários. Mas os problemas do elenco e de um trabalho ainda inicial de Ramon indicam que a realidade do Vasco neste Brasileiro pode não ser a de disputa por vaga na Libertadores.

Depois dos três primeiros jogos com 100% de aproveitamento, o Vasco venceu apenas dois das últimas nove partidas. Ou seja, dos 18 pontos pontos que o Vasco tem, metade deles foram conquistados nas três primeiras rodadas. Depois, nove pontos em nove jogos. O aproveitamento do Vasco nestas últimas partidas (33,3%) o colocaria apenas nas 15º colocação do Brasileiro.

A queda de rendimento do time coincide com uma sequência de partidas em que o técnico Ramon Menezes teve diversos desfalques – o que também evidencia, é claro, os problemas do elenco cruz-maltino. Mesmo na partida contra o Atlético-MG, quando tinha apenas a ausência de Juninho, o treinador precisou recorrer a nomes como o de Yago Pikachu, que ele mesmo tinha optado por tirar do time titular e deixar no banco, quando viu seu time sofrer a virada e tomar três gols em 20 minutos.

É verdade que enfrentar o líder Atlético-MG, no Mineirão, não tem sido fácil para ninguém. Mas a partida desastrosa – que só não foi pior pela grande quantidade de chances desperdiçadas pelo Galo no segundo tempo – e os resultados anteriores mostram que a vida do Vasco no Campeonato Brasileiro não deve ser fácil. O “Ramonismo” empolgou a torcida no começo – e com razão, com a equipe apresentando um certo padrão e um potencial, mas é preciso reconhecer as deficiências do time e do elenco, até para o técnico poder trabalhar com mais tranquilidade e outras perspectivas.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top