Atlético-GO

Após empatar com o Goiás, Jorginho lamenta a falta de finalizações de fora da área: ‘chamei a atenção deles no intervalo’

FOTO: BRUNO CORSINO/ ACG

Na última quarta-feira (22), o Atlético-GO empatou com o Goiás em 0 a 0, no Antônio Accioly, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Após a partida, Jorginho, treinador do Atlético-GO, lamentou a falta de finalizações de fora da área da equipe rubro-negra.

—Chamei atenção deles no intervalo. E o tempo todo eu falando para que tivesse finalização de fora da área. Só faz o gol quem realmente finaliza. E faltou um pouco isso. A gente teve muitas infiltrações, cruzamentos, mas faltou um pouco mais de finalização— disse Jorginho.

Assim como quase todas as equipes da Série A do Brasileirão, o Dragão terá uma grande sequência de partidas até o jogo de volta, na casa do arquirrival e para o técnico atleticano o importante é descansar, já que não há muito tempo para treinar.

— Nesse momento não adianta querer treinar demais. Na realidade, o maior treinamento é o descanso para que a gente esteja bem para o próximo jogo— comentou o treinador rubro-negro.

Adson Batista, presidente do Atlético-GO, também comentou sobre a partida.

—O Atlético fez um jogo muito difícil, porque a característica do Goiás é uma equipe reativa, que marca muito. São muito competitivos defensivamente e acaba que quando o Atlético abriu muito tempo tentando o gol, a gente fica exposto. Um grande problema nosso é a presença de área, o Luiz Fernando lutou, mas a última bola nossa não encaixou. Teve momentos que o Atlético fez um bom jogo, depois começou a ficar nervoso também, tem que ter calma, é jogo de 180 minutos. Lá o Goiás vai ter que jogar diante da torcida, então a gente vai ter espaço. Foi um grande jogo, típico de clássico— analisou.

LEIA TAMBÉM:

O Atlético-GO vem sofrendo com a falta de centroavante nesta temporada, antes da chegada de Churín, o time rubro-negro jogava com o Wellington Rato improvisado na posição, porém, Churín desfalcou o time diante do Goiás e Rato deixou o jogo logo no início, após sair lesionado. O presidente rubro-negro comentou sobre a falta de uma referência no ataque.

—O Churín é o único jogador que tem característica de área realmente, aquele que briga com os zagueiros, faz a parede e em alguns momentos até ele não tem conseguido furar esse bloqueio. Mas, eu saio daqui tranquilo, é jogo desse perfil mesmo, clássico, todo mundo jogando no limite, alguns jogadores podem desequilibrar e jogar mais. É clássico, jogo brigado e foi isso que vi aqui— comentou o presidemte atleticano.

O Atlético-GO volta a campo no próximo domingo (26), às 18h (horário de Brasília), contra o Ceará, na Arena Castelão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top