Flamengo

Após pegar três pênaltis e garantir título do Flamengo, Diego Alves chama Ceni de “ídolo” e cobra aposta com Galvão

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

Protagonista do título do Flamengo neste domingo (11), ao vencer a Supercopa do Brasil sobre o Palmeiras, por 2 a 1, o goleiro Diego Alves era só felicidade após o jogo. Apesar de ter saído atrás, o Rubro-Negro buscou a virada, sofreu o empate, mas conseguiu sair com o título na disputa de pênaltis.

Diego Alves dedicou a atuação e o título aos torcedores que defenderam sua permanência no Flamengo, depois de uma renovação de contrato arrastada ainda em 2020. No entanto, o arqueiro renovou e agora busca retribuir com mais atuações como a deste domingo.

“Sim, com toda humildade, em um torneio na Europa defendi quatro. Mas mais do que os penaltis era o significado pra gente. Para mim em especial, porque passei por um momento conturbado. Isso vai para as pessoas que quiseram minha permanência, era um desejo meu ficar no Flamengo, muita gente fez muito esforço para eu continuar. Fico feliz de retribuir isso com esse título que esse grupo merece.”

Enquanto dava entrevista, Diego Alves foi interrompido por seu próprio treinador, Rogério Ceni, que na época de jogador fez história justamente na mesma posição. O atual titular do Flamengo rasgou elogios: “É um ídolo eterno, está louco. Obrigado, valeu! Temos de comemorar, sim!”

Curiosamente, ao falar com a TV Globo, Diego Alves “cobrou” uma aposta que teria sido feita ainda na época do título da Libertadores de 2019, vencida pelo Flamengo, na qual o narrador teria apostado uma caixa de vinhos em caso de conquista.

“Depois vou falar com o Galvão. Está me devendo um negocinho que apostamos se a gente fosse campeão da Libertadores. Uma caixa de vinho, ele sabe.”

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top