Futebol americano

Após renovação de Heinicke, Alex Smith deve deixar Washington

Alex Smith Washington
(Photo by Scott Taetsch/Getty Images)

O período da free agency já mostrou que Washington seguirá um caminho bem diferente em relação a temporada anterior. Com apenas Taylor Heinicke de contrato renovado, a franquia vem deixando claro que não irá repetir o mesmo movimento com Alex Smith, sem contrato para 2021. Com isto, o quarterback estará pela primeira vez sem contrato com nenhuma franquia.

Alex Smith voltou a jogar na NFL em 2020 após quase duas temporadas sem jogar. Com lesões complicadas, o quarterback passou por 17 cirurgias, correu risco de amputar as pernas e ainda esteve próximo da morte. No último ano, o camisa 11 pode reestrear após lesões e problemas dos outros jogadores da posição. Em oito jogos, o QB esteve em seis como titular sendo cinco vitórias e uma derrota, ajudando o time a ser campeão da NFC Leste e classificando para os playoffs.

Depois de duas temporadas sem atuar, Alex Smith voltou a jogar em 2020 pelo Washington Football Team (Photo by Rey Del Rio/Getty Images)

Com a ascensão de Taylor Heinicke e a provável recuperação de Kyle Allen, Washington não deverá contar com Alex Smith para 2021. Sem a renovação, o quarterback já deixou claro que pretende continuar jogando na NFL e que irá testar o mercado. De acordo com Ian Rapoport, insider da NFL Network, um dos principais times que estão de olho no jogador é o Chicago Bears. Como Nick Foles e Mitchell Trubisky não estão garantidos, uma chegada do camisa 11 poderia trazer novos ares para a franquia que quer voltar a figurar no topo da liga.

Em 2020, Smith esteve em oito jogos com Washington somando 1582 jardas, seis touchdowns e oito interceptações. Na carreira, o quarterback coleciona passagens por San Francisco 49ers e Kansas City Chiefs, além de ser selecionado três vezes ao Pro Bowl e faturar o prêmio de Comeback Player of The Year da NFL, entregue ao jogador que conseguir dar a volta por cima na carreira.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top