Copa do Mundo Feminina - Austrália & Nova Zelândia 2023

Atuações ENM: Rafaelle e Tamires se destacam em jogo apagado do ataque brasileiro

Foto: WILLIAM WEST/AFP via Getty Images
Foto: WILLIAM WEST/AFP via Getty Images

A Seleção Brasileira não conseguiu superar a retranca da Jamaica e amargou um empate sem gols na terceira rodada do grupo F da Copa do Mundo nessa quarta-feira (02). Com o resultado, o Brasil não conseguiu a classificação e foi eliminado de forma precoce na fase de grupos. Pia Sundhage surpreendeu na escalação e iniciou o jogo com Marta entre as titulares pela primeira vez na Copa e Bia Zaneratto no banco de reservas.

                 

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitter, e Facebook

O lado esquerdo da defesa da Seleção foi o principal destaque do jogo. A dupla deu consistência para a o sistema defensivo e foi responsável pela armação das melhores jogadas para o ataque brasileiro. Contudo, o meio-campo deixou a desejar e acabou cometendo erros bobos na transição entre defesa e ataque.

+ Marta lamenta eliminação na Copa e pede paciência com renovação

Notas Seleção Brasileira:

  • Lelê: 7,0 – Pouco exigida, jogou com segurança quando acionada e não comprometeu.
  • Antônia: 5,0 – Comprometeu o lado direito do Brasil com saídas de bola forçadas.
  • Kathellen: 7,0 – Fez um jogo seguro e foi bem quando precisou cobrir o lado direito.
  • Rafaelle: 9,5 – Um dos destaques do jogo ao lado de Tamires, foi responsável por armar na linha defensiva algumas das principais jogadas de perigo do Brasil. Segura na defesa, não deu chance para o contra-ataque jamaicano.
  • Tamires: 9,0 – Teve mais destaque no primeiro tempo quando apareceu mais no ataque e no segundo tempo ficou mais recuada, não deixando a Jamaica conseguir avançar o jogo. Principal válvula de escape do ataque brasileiro.
  • Luana: 4,0 – Destaque negativo. Comprometeu na saída de bola e não deu conseguiu dar sequência para as tramas ofensivas do time brasileiro.
  • Kerolin: 6,0 – Não comprometeu, mas também não conseguiu tentar algo a mais. Fez o feijão com arroz.
  • Adriana: 6,0 – Não compromeu, mas não conseguiu aprofundar as jogadas de ataque do Brasil.
  • Ary Borges: 5,0 – Pouco apareceu no jogo e foi substituída por Bia Zaneratto no intervalo.
  • Debinha: 4,0 – Desperdiçou chances claras de gol e não conseguiu dar continuidade para as jogadas de ataque do time brasileiro. Teve a bola do jogo no último minuto, mas recuou nas mãos da goleira jamaicana.
  • Marta: 7,5 – Na última dança com a Seleção Brasileira em Copas do Mundo, começou de titular pela primeira vez nessa Copa e não comprometeu. Foi acionada algumas vezes no ataque, mas acabou superada pela defesa jamaicana.
  • Bia Zaneratto: 6,0 – Entrou para a segunda etapa no lugar de Ary Borges e não fez mais que a titular na partida. Ficou longe da apresentação da estreia contra Panamá e se enrolou para criar as jogadas de ataque do Brasil.
  • Andressa Alves – SN
  • Geyse – SN
  • Duda Sampaio – SN
  • Pia Sundhage: 4,0 – Escalou mal de início, preterindo Bia Zaneratto por Debinha, e polêmica na escalação de Marta sem ritmo de jogo. Demorou demais para mexer no time e quando mexeu, fez substituições previsíveis que não mudaram a dinâmica do jogo.
Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo