Bahia

Bahia no Beira-Rio faz recordar os 31 anos de um passado de ouro

— Continua depois da publicidade —

Neste domingo (6), o Bahia visitará o Internacional, a bola rola às 16h (horário de Brasília), no Beira-Rio. O jogo é válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Entretanto, mesmo o momento do Esquadrão de Aço não sendo dos melhores, o palco do duelo gera uma nostalgia nos torcedores tricolores que voltam há 31 anos atrás.

Isso porque foi no Beira-Rio no dia 19 de fevereiro de 1989 que o Tricolor surpreendeu à todos batendo o Colorado. Além disso, calou os críticos que davam os donos da casa como favoritos e se sagrou Bicampeão brasileiro no ano de 1988. Aliás, vale lembrar que a final da competição aconteceu no ano seguinte, semelhantemente ao que acontecerá neste ano. Sem dúvidas, é uma viagem ao passado de ouro.

Naquela ocasião, o placar encerrou em 0 x 0, mas a equipe baiana tinha em mãos uma vantagem conquistada na partida anterior. Ao passo que na Fonte Nova, o Bahia bateu o Inter por 2 x 1. Em contrapartida, ali era estabelecido um marco no futebol nordestino e como resultado viria ser conhecido por todo país por conta de grandes jogadores. Em campo, o Esquadrão tinha nomes como Ronaldo, João Marcelo, Paulo Róbson, Gil, Zé Carlos e, sobretudo, Bobô e Charles, entre outros. Além do técnico Evaristo de Macedo, homenageado recentemente pelo clube, dando seu nome ao novo Centro de Treinamento.

Bahia: Do passado ao presente

Atualmente, o Esquadrão de Aço vive um momento delicado. Há quatro jogos sem ganhar e no último levou 5 gols do Flamengo em casa, o que certamente abalou os jogadores. Bem como resultou na demissão de Roger Machado. Portanto, sem técnico definido, quem comandará o time é o técnico interino Claúdio Prates. Será um desafio e tanto, visto que o Internacional é o atual líder da competição com 16 pontos. Enquanto o Tricolor de Aço tem oito e ocupa a 12° posição.

Mas a esperança é que o roteiro daquela final do Brasileirão de 88 volte a se repetir, salvo que com algumas alterações no placar. Assim sendo, a torcida é que os jogadores atuais se inspirem na garra e na força daquele Esquadrão que entrou para história do futebol brasileiro.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo