Avaí

Com o mesmo objetivo, Avaí e Figueirense realizam o clássico catarinense na Série B

Fotos: André Palma Ribeiro/Avaí FC; Patrick Floriani/FFC
— Continua depois da publicidade —

Avaí e Figueirense protagonizam o clássico catarinense na 12ª rodada da Série B. As equipes se enfrentam nesta terça-feira (29), às 19h15, no Estádio da Ressacada. A partida, em Florianópolis, pode levar o Leão à primeira página da tabela, ou fazer com que o Furacão alcance, na competição, seu maior rival.

Histórico do confronto

A contagem dos clássicos sempre difere entre os clubes. O Avaí, por exemplo, contabiliza 448 partidas, sendo 148 vitórias do Leão, 145 empates e 155 derrotas. Além disso, foram 601 gols marcados e 557 sofridos.

Já o Figueirense contabiliza 443 jogos, cinco a menos que o rival. Sendo assim, são 155 vitórias do Furacão, 145 empates e 143 derrotas. Além disso, foram 553 gols marcados e 594 sofridos.

Mas os dois clubes entram em consenso quando o assunto é o primeiro jogo. O primeiro clássico entre Avaí e Figueirense aconteceu em abril de 1924, em um jogo amistoso, no estádio do Aldo Luz, em Florianópolis. Naquela oportunidade, o Figueirense venceu por 4 a 3.

Avaí

O Avaí tem a oportunidade de quebrar um tabu importantíssimo: o time do sul da Ilha nunca venceu o Figueirense, na Ressacada, pela Série B. Mas o desafio não será fácil. Em 24 jogos em casa, em um período de quase um ano e dois meses (8 de agosto de 2019 a 28 de setembro de 2020), o Leão contabiliza apenas seis vitórias. Destas, duas foram pela Série B de 2020.

Apesar do retrospecto atual em seus domínios, o Avaí vai contar com a boa fase de Pedro Castro. O meia é um dos artilheiros da equipe, com quatro gols no ano, sendo três nas últimas três vitórias do Leão. O primeiro, pelo Catarinense, foi justamente contra o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli.

– Fico sempre contente. Particularmente falando, é uma coisa que eu busco e o treinador me cobra de entrar na área e poder chutar, mas é claro que eu divido essa alegria com meus companheiros. Se não fosse a luta ali durante as partidas, a gente não conseguiria fazer o gol e nem sair vencedor. Então esse é o espírito, de equipe. Ninguém consegue nada sozinho. – falou o meia sobre sua fase.

Em boa fase, Pedro Castro pode fazer a diferença no clássico. Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Além disso, o técnico Geninho não poupou elogios a Pedro Castro.

– Ele (Pedro) nem sempre vai ser destaque do jogo, mas é um jogador muito importante na função que executa. É aquele jogador que todo treinador gosta, porque você dá a função e ele tenta cumprir – disse o técnico.

Geninho ainda terá o retorno do atacante Rômulo, que se recuperou de lesão. Já Rafael Pereira e Felipe são dúvidas e serão reavaliados antes da partida.

Provável escalação: Frigeri; Felipe, Rafael Pereira, Airton e Capa; Ralf, Jean Martim, Pedro Castro e Renatinho; Rildo e Gastón Rodriguez.

Figueirense

O Figueirense tem um grande estreante no clássico catarinense: o técnico Elano. Em sua primeira partida contra o Avaí, o treinador vai reencontrar uma figura muito conhecida. Geninho, que treina seu rival, foi técnico de Elano em 2001, no Santos. Agora, em lados opostos, o treinador alvinegro falou sobre esse confronto.

– Eu cheguei em 2001 no Santos e ele foi o meu treinador no profissional. Foi o treinador que mais me deu oportunidades para jogar, ele foi muito importante na minha carreira. […] Respeito ele demais, tenho muito carinho, conheço toda a família e vamos nos enfrentar. Não somos inimigos, somos amigos, gosto muito dele, mas vou fazer de tudo para que a gente possa ganhar dele – disse Elano.

Antes de ser anunciado pelo Figueirense, Elano publicou sobre a influência do técnico Geninho para sua trajetória. Créditos: Reprodução/Instagram

E para o confronto, o treinador alvinegro terá as voltas de Sidão, Alemão, Matheus Neris e Marquinho. Ao contrário do adversário, o Furacão tem a juventude como arma principal. Cerca de sete jogadores do time titular têm menos de 25 anos, sendo eles: Lucas Carvalho, Pereira, Sanchez, Matheus Neris, Geovane, Everton Galdino e Keké.

Diante deste cenário, o zagueiro Alemão, de 34 anos, falou um pouco sobre como os jogadores mais experientes estão ajudando os mais novos para o grande clássico catarinense.

– A gente tenta ajudar da melhor forma os meninos mais novos. Um clássico envolve muita coisa. A história do Figueirense é grande, vai completar o centenário no ano que vem, então todos têm que saber a história que o clube tem no futebol brasileiro. O clássico se define em detalhes e vamos passar esses detalhes para a rapaziada fazer um grande jogo – disse o zagueiro.

Provável escalação: Sidão; Lucas Carvalho, Alemão, Pereira e Sanchez; Matheus Neris, Geovane, Everton Galdino e Marquinho; Keké e Diego Gonçalves.

Arbitragem

Rafael Traci apitará a partida. Ele será auxiliado por Helton Nunes e Eli Alves. O quarto árbitro será William Machado Steffen. O quarteto é de Santa Catarina.

PARA SABER TUDO SOBRE OS TIMES DE SANTA CATARINA, SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM FACEBOOK.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top