Ponte Preta

Como mandante, Ponte Preta ultrapassa déficit de R$ 100 mil com bilheterias fechadas

Ponte Preta já disputou cinco jogos como mandante após pausa | Crédito: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta
— Continua depois da publicidade —

Com portões fechados graças à pandemia da Covid-19 e sem renda venda de ingressos, a Ponte Preta supera marca de R$ 100 mil de prejuízo como mandante.

No Moisés Lucarelli, Arena Barueri ou Canindé, Macaca disputou cinco jogos sem torcida pós-pausa entre Campeonato Paulista e Série B do Campeonato Brasileiro e tem, literalmente, pagado para jogar, assim como os demais clubes.

LEIA MAIS: Com 83,3% de acerto, Ponte Preta tem seis pênaltis em nove jogos na Série B

Neste período de quase dois meses desde a retomada do futebol, Alvinegra mediu forças contra Novorizontino (Barueri), América-MG (São Paulo), Vitória, CSA e Botafogo-SP, com déficit geral é de R$ 104.919,94.

Diante do Coelho, por exemplo, no Canindé, casa da Portuguesa, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda arcou com R$ 10 mil de aluguel graças à mudança do local em virtude do plano de flexibilização.

O PREJUÍZO EM CADA JOGO DA PONTE PRETA:

• Novorizontino: R$ – 14.200,00

• América-MG: R$ – 24.799,92

• Vitória: R$ – 19.952,12

• CSA: R$ – 23.195,71

• Botafogo-SP: R$ – 22.772,19

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo