Corinthians

Comunidade Armênia critica presidente do Corinthians pelo termo ‘turco’

Foto: Gero Rodrigues/O Fotográfico
— Continua depois da publicidade —

No último sábado (25), em entrevista coletiva, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, deu uma declaração polêmica. Na ocasião, a palavra “turco” foi usada para se referir ao ex-diretor alvinegro Sergio Janikian, que tem descendência armênia.

Durante a conversa, Andrés Sanchez referiu-se a Janikian como turco duas vezes.

– Tem gente falando que o corintiano, o quinto andar, o Parque São Jorge, precisava de professor de português. O duro é que é um turco indicando professor de português”, disse o mandatário do clube. Depois, ele completa a frase: “Nós, corintianos, vamos procurar ter a capacidade para melhorar o nosso português. Não precisamos de um turco indicar não – disse.

Problemas históricos

O termo se torna ofensivo porque o povo armênio tem conflitos históricos ao longo dos últimos 100 anos com os turcos. O mais conhecido, o Genocídio Armênio, viu quase 1.5 milhão de armênios perderem a vida sob as mãos do povo turco. Depois da declaração, a Comunidade Armênia do Brasil enviou uma carta ao Corinthians, mostrando sua insatisfação com os comentários do presidente.

“A história de sofrimento do nosso povo impingida pelo Império Turco Otomano não pode ser arranhada ou desprezada com colocações dessa natureza”, diz o documento. Também foi citado o recente ataque do Governo do Azerbaijão, com apoio turco, sobre os povos armênios.

A carta também pede retratação de Andrés Sanchez, que respondeu e se desculpou.

– Escrevo não para me justificar, mas para pedir desculpas. Saber que feri os sentimentos nacionais de um povo tão sofrido me enche de tristeza – afirmou o presidente do clube.

Em sua carta de retratação, o executivo frisa o erro que cometeu:

– Como admirador dos feitos da comunidade armênia e parceiro na repulsa por atos que busquem diminuir a gravidade do sofrimento a ela imposto no passado e no presente, espero ser perdoado como ser humano pela minha falha.

Andrés Sanchez também lamentou em falar em nome do Corinthians, um clube sempre a favor das minorias e finaliza o documento com:

– E, como presidente, declarar, em alto e bom som, ‘Somos todos armênios!

Para saber tudo sobre o Corinthians, siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitter Facebook.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo