Ponte Preta

Em protesto por salários atrasados, jogadores não treinam na Ponte Preta

Crédito: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta

Na reapresentação do elenco da Ponte Preta após empate com o Cuiabá, os jogadores não foram a campo no CT do Jardim Eulina como forma de protesto em relação às pendências financeiras.

A manhã desta quarta-feira foi marcada por reunião do grupo com o técnico Fábio Moreno.

LEIA MAIS: Ponte Preta fracassa em duelos diretos e fica longe do acesso na Série B

Sem uniforme de treinamento, os atletas, unidos, conversaram no estacionamento por alguns minutos e deram uma rápida passada nos vestiários, até deixarem o local para as respectivas residências – a diretoria executiva ainda não se pronunciou oficialmente a respeito da crise.

Vale pontuar que a Alvinegra tem em débito três meses referentes aos direitos de imagem aos atletas, férias, 13º salário, premiações atrasadas por vitórias (bicho) e nove de dez parcelas em relação ao acordo firmado durante a paralisação do futebol pela pandemia – redução de 25%.

O plantel, ainda na semana passada, dois dias após igualdade com o Guarani no Dérbi 198, decidiram adotar a ‘lei do silêncio’ como forma de descontentamento no que diz respeito à dívida da Ponte Preta, já antiga e ainda sem previsão de pagamento.

Os profissionais foram liberados na terça-feira para descanso e não possuem previsão de volta aos trabalhos no gramado para esta quinta-feira.

O clube trabalha nos bastidores, por meio do presidente Sebastião Arcanjo, para angariar recursos e quitar parte da dívida milionária

DESESPERO

Segundo prints divulgados em redes sociais, o descontentamento já ultrapassa as quatro linhas e também afeta os funcionários do Moisés Lucarelli e do CT, por exemplo.

Há relatos, inclusive, de dificuldades financeiras desses trabalhadores por conta do não-pagamento dos salários.

TABELA

Com igualdade frente o Cuiabá, a Ponte Preta chega a 48 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro, provisoriamente na sétima colocação.

O time campineiro volta a campo no domingo, 17 de janeiro, diante do Náutico, novamente no Majestoso, a partir das 16h.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top