Futebol Internacional

Em segundo tempo recheado de gols, Atlético de Madrid vence Celta

Em segundo tempo recheado de gols, Atlético de Madrid vence Celta
Photo by Angel Martinez/Getty Images

Neste sábado (10), o Atlético de Madrid venceu o Celta de Vigo por 4 a 1. Os gol marcados por Ángel Correa, aos 9′ do 1º tempo, Rodrigo De Paul, aos 5′ do 2º tempo, Yannick Carrasco, aos 21′ do 2º tempo e Matheus Cunha, aos 37′ do 2º tempo definiram a vitória Colchonera, a terceira na La Liga 2022/23, o Celta descontou com Gabri Veiga, aos 27′ do 2º tempo. Os comandados de Cholo Simeone ocupam a quarta colocação na tabela, com 10 pontos e a três do líder Barcelona. Dos cinco gols do jogo, quatro foram apenas no segundo tempo.

                 

A partida começou com diversas chances. Em ataque rápido, logo no primeiro minuto, Carrasco tocou para Morata e Hermoso finalizou nas mãos de Marchesín. Na reposição de Marchesín, Hugo Mallo lançou e Strand Larsen finalizou e Grbic no reflexo, defendeu, aos 3′, Hugo Mallo cabeceou sozinho e Grbic novamente defendeu. No minuto 9′, o gol do Atleti, uma inversão rápida de corredor, Reinildo inverteu, Nahuel Molina recebeu e tocou para De Paul que assistiu Ángel Correa para abrir o placar. Aos 11′, Iago Aspas finalizou na trave após recuperação de bola em campo ofensivo de Renato Tapia.

Depois do ímpeto inicial das duas equipes, o Atleti controlou mais a partida até a pausa para a hidratação. Pressionou alto e tirou os passes de Hugo Mallo – Aidoo – Unai Nunez – Javi Gálan – Fran Beltrán e Tapia, controlou o jogo sem a bola e usou Molina aberto pela direita para conseguir avançar.

A pausa para hidratação aos 25′ do 1º tempo, trouxe uma nova perspectiva para a partida. O Atlético de Madrid cedeu mais campo ao Celta, pressionou em regiões mais próximas a sua própria área e concedeu maior liberdade para Tapia – Aidoo – Fran Beltrán – Hugo Mallo e Javi Galán aparecerem para organizar o jogo da equipe de ‘Chacho’ Coudet, porém a equipe visitante não conseguiu converter o domínio territorial em oportunidades. Apenas aos 33′, com o norueguês Strand Larsen, finalizando pelo lado de fora do gol de Grbic.

. Saiba mais sobre o Futebol Internacional no Esporte News Mundo: Thomas Müller revela sentimento de raiva após empate do Bayern contra o Stuttgart

Siga o ENM nas redes sociais: Facebook, Instagram e Twitter

O Atleti entrou na etapa final decidido a eliminar qualquer chance do Celta de Vigo no jogo, e conseguiu. Aos 5′, em cruzamento de Carrasco, Koke ajeitou e De Paul, finalizou de ‘chapa’, a bola desviou em Unai Nunez e tirou qualquer chance de defesa de Marchesín, 2 a 0 Atlético de Madrid. Aos 21′, em inversão rápida de corredor, Kondogbia lançou um companheiro no espaço vazio, Carrasco dominou e conduziu sem parar até a defesa do Celta, chegando na área da equipe visitante chutou no fundo do gol de Marchesín. Aos 37′, Koke recuperou a posse depois de cruzamento ruim de Aidoo, lançou Matheus Cunha, o brasileiro conduziu em velocidade, driblou o defensor e na pequena área, chutou, a bola tocou no goleiro Marchesín e balançou a rede do Cívitas Metropolitano.

A equipe de Coudet sentiu o segundo gol e não conseguiu entrar mais na partida. As intenções do primeiro tempo (usar o poder de organização através de Hugo Mallo – Aidoo – Unai Nunez – Javi Gálan – Fran Beltrán e Tapia (Solari)) não funcionou e o Celta teve apenas uma chance clara e marcou, Iago Aspas passou para Gabri Veiga, o camisa 28 e finalizou no fundo do gol de Grbic.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo