Mais Esportes

Brasil vira sobre a Polônia e conquista o título inédito da Liga das Nações

brasil polonia final liga das nacoes
Foto: Divulgação/FIVB

Em reedição da final do último Mundial, Brasil x Polônia se enfrentaram neste domingo (27) pela final – inédita – da Liga das Nações. Carlos Schwanke mandou à quadra o mesmo time que bateu a França por 3 sets a 0 na semifinal, com exceção de Isac: Bruninho, Wallace, Leal, Lucarelli, Maurício Souza, Lucão e Thales. Do lado polonês, Heyne escalou inicialmente o levantador Drzyzga, o oposto Kurek, os ponteiros León e Kubiak, os centrais Bieniek e Nowakowsku, além do líbero Zatorski.

                 

+Fora da lista das 12 de Tóquio, Sheilla deixa futuro em aberto e não descarta retorno à Seleção

O JOGO

Apesar da defesa pegar a maioria das bolas do ataque polonês, e a combinação entre Bruninho e os atacantes fluírem, a Seleção Brasileira acabou sendo derrotada no primeiro set por 25-22. Com Kurek inspirado e León aparecendo no saque, a Polônia desgarrou do placar aproveitando os contra-ataques e colocando pressão na recepção brasileira aproveitando o serviço.

O segundo set foi de predominância brasileira. O Brasil abriu vantagem logo no início da parcial e chegou no primeiro tempo técnico três pontos a frente: 8-5. Com Leal impiedoso no ataque e sem dar prejuízo no passe, os brasileiros botaram pressão nos poloneses e começaram abrir no marcador. Na parte final do set, os adversários chegaram a empatar (18-18) se aproveitando dos erros da equipe verde e amarela. Mas Schwanke foi sagaz em trocar Wallace por Douglas Souza para desafogar a rede brasileira (o oposto estava na entrada de rede), e deu certo. O camisa 14 entrou e virou a bola para o Brasil. Forçando o saque, a Seleção voltou a abrir e conseguiu fechar a parcial: 25-23.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

No embalo do set anterior, o Brasil não deixou a Polônia jogar na terceira parcial e conseguiu tirar León do jogo. Colocando pressão no saque e subindo a maioria das bolas na defesa, os comandados de Schwanke dispararam no marcador e obrigaram Vital Heyne a colocar os reservas em quadra no final do set e reorganizar a sua equipe para o set seguinte. Assim, a Seleção sobrou em quadra e fez 25-16, virando o placar (2-1).

No set final só deu Brasil. Com Wallace sobrando e maior pontuador da partida, a Seleção Brasileira anulou os principais jogadores da Polônia e aproveitando os contra-ataques remou com folga no placar rumo ao primeiro título. Quebrando a recepção polonesa no saque, os brasileiros venceram a quarta parcial por 25-13 e fechou a partida em 3 sets a 1.

Clique para comentar

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

Para o Topo