Ceará

Ídolo do Ceará, Dimas Filgueiras celebra 78 anos de vida

A data de 13 de maio é marcante para o torcedor Alvinegro. Dia de celebrar mais um ano de vida de um dos maiores ídolos do clube. Dimas Filgueiras, o ”Soldado Alvinegro”, foi atleta, preparador físico e até vice-presidente, além, é claro, treinador. Pelo clube, foram 514 jogos acumulando as duas funções e sonoros 46 anos de função dedicados ao clube.

Foto: Divulgação/Ceará SC

A data de 13 de maio é marcante para o torcedor Alvinegro. Dia de celebrar mais um ano de vida de um dos maiores ídolos do clube. Dimas Filgueiras, o ”Soldado Alvinegro”, foi atleta, preparador físico e até vice-presidente, além, é claro, treinador. Pelo clube, foram 514 jogos acumulando as duas funções e sonoros 46 anos de função dedicados ao clube.

Como jogador, o carioca de nascença atuou no Botafogo, antes de desembarcar em solo cearense. Pisou em Porangabussu pela primeira vez em 1972, de onde nunca mais saiu. Atuando dentro de campo, como lateral e zagueiro, foi bicampeão estadual, em 1975 e 1976.

Contudo, seu nome foi cravado na história do clube, pela sua atuação fora de campo. Lembram de uma famosa frase do narrador Galvão Bueno: ”Tá em crise? Chama o Chile!”. Pois bem, no Ceará, ela é um pouco diferente: ”Tá em crise? Chama o Dimas!”. O Soldado Alvinegro era uma espécie de herói, que aparecia sempre que a situação ficava difícil.

Foram 41 passagens como treinador, três títulos cearenses, o histórico vice-campeonato da Copa do Brasil de 1994, onde o Ceará ficou a um gol do da sonhada conquista, e em 2010, a então inédita classificação para a Copa Sul-Americana. Outro ponto, é que o ídolo do Vovô jamais treinou outra agremiação.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top